Arquivo da tag: vida saudável

Detox: riscos, mitos e verdades

Conheça os prós e contras de adotar uma dieta líquida

A Dieta Detox vem conquistando um espaço considerável entre outras tantas dietas da moda. Com a promessa de “desintoxicar” proporcionando um rápido emagrecimento, ela vem ganhando muitos adeptos. Contudo, ela tem seus (muitos) problemas.

Desintoxicação

Eis a palavra que é a pura essência desse método. Por alguma razão, as pessoas, simplesmente, “piram” ao ouvir esse termo. A mídia obteve um êxito tão grande em relacionar a palavra “desintoxicação” ao emagrecimento e o desinchaço que qualquer alimento com tal atributo é endeusado instantaneamente. Consequentemente, a indústria que vende tais produtos lucra horrores com falsas promessas. O que a maioria não sabe é que nosso próprio corpo já possui, naturalmente, mecanismos naturais de desintoxicação: o fígado e o sistema renal. Portanto, se você quer começar uma dieta detox porque quer “desintoxicar” seu corpo, saiba que você estará perdendo tempo (e dinheiro). Quer manter seu corpo livre de toxinas? Basta manter uma alimentação saudável! Consuma legumes, verduras, alimentos integrais, carnes magras, beba muita água e pronto! Você estará “desintoxicada”, saudável e cheia de disposição.

Dieta Detox emagrece?

Sim, emagrece. Contudo, isso não quer dizer, necessariamente, algo bom. Esse método faz com que você perca peso devido a drástica redução de calorias consumidas. Obviamente, isso faz com que a pessoa acabe emagrecendo. No entanto, o método não leva em conta sua saúde mental nem sua saúde física. Além de não levar em conta sua necessidade calórica e te privar de nutrientes essenciais presentes em alimentos sólidos.

Quais os riscos?

Ao trocar uma alimentação normal por uma dieta líquida, você restringe seu corpo de diversos nutrientes que podem estar presentes em carnes, ovos, leites e derivados. Ao fazer isso por vários dias, os danos na saúde vão ficando evidentes: fraqueza, tonturas, dores de cabeça, dificuldade de concentração e, em casos mais graves, desmaios.
Além disso, o excesso de líquidos não é algo bom. O controle de eletrólitos (potássio e sódio) no corpo, feito pelos rins, pode passar por um desequilíbrio, aumentando a eliminação de água. Isso, em casos mais sérios, provoca desidratação.
O fígado pode ficar sobrecarregado, devido a ingestão exagerada de bebidas líquidas, e não realizar bem suas funções.
E, por fim, você corre um grande risco de sofrer do “efeito sanfona”. Afinal, você pode, sim, perder muito peso com a Detox. Contudo, a implantação dessa dieta não faz com que hábitos saudáveis sejam incorporados no cotidiano. Assim, uma vez que o indivíduo retorne à sua rotina alimentar antiga, o peso perdido tende a ser adquirido rapidamente.

| • Quer emagrecer sem passar fome e sem deixar de comer o que gosta? Assine o Dieta e Saúde e comece a ter uma vida mais saudável hoje mesmo!

Saiba mais:

Café emagrece?

Mitos e verdades sobre carboidratos

Os benefícios do leite para a sua dieta

Desde a infância, ele faz parte da alimentação da maioria das pessoas. Apesar das controvérsias sobre beber ou não leite, a maioria dos especialistas concorda que ele é ótimo para a saúde, salvo algumas exceções como no caso de quem tem alergia à sua proteína.

O alimento oferece uma proteína de altíssima qualidade, que é muito bem aproveitada pelo organismo. E também tem cálcio de sobra, mineral importante para os ossos.
Além disso, o leite tem vitaminas A, que colabora no crescimento, e vitamina B, que ajuda a regular a utilização de proteínas, gorduras e açúcares no organismo. Outros nutrientes presentes são o fósforo, que colabora na formação dos ossos e o manganês, importante no aproveitamento das gorduras e no funcionamento do cérebro, além de aminoácidos fundamentais à saúde.

Por ser rico em triptofano, um aminoácido que auxilia na formação do hormônio do bem-estar, ele é uma excelente opção antes de dormir.

O consumo de leite é importante nos diversos períodos da vida. Na infância, participa no desenvolvimento e formação do organismo fornecendo proteína, sais minerais e gordura; na adolescência, o leite fornece condições para o rápido crescimento com ótima constituição muscular e óssea e, para pessoas idosas, é fonte principal de cálcio, fundamental na manutenção da integridade dos ossos.

Para adultos e idosos, é indicado o consumo de leite desnatado devido ao reduzido teor de gorduras, para evitar o desenvolvimento e agravamento de doenças, tais como as dislipidemias. Já crianças e adolescentes devem consumir preferencialmente leite e derivados na forma integral, para o perfeito desenvolvimento do crescimento.

A falta de alimentos fontes de cálcio implica em maior risco de desenvolver osteoporose, principalmente para as mulheres, sendo esta uma doença que atinge todas as idades e é caracterizada pela reduzida massa óssea, levando à fragilidade mecânica e posteriormente, a fraturas.

Alguns estudos realizados em pessoas saudáveis demonstram que consumir alimentos de origem láctea pode melhorar a qualidade nutricional da dieta sem aumentar significativamente a ingestão de calorias, ou mesmo do peso corporal. Pesquisas referem, que a ingestão moderada de leite e cálcio reduz significativamente o risco de câncer colorretal.

Um pesquisa demonstrou que o consumo de leite pode reduzir a ocorrência de síndrome de resistência à insulina nos indivíduos com sobrepeso e, em indivíduos obesos, pode reduzir a ocorrência de diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares.

Outro estudo comprovou que o consumo de produtos lácteos pode estar relacionado à redução da pressão arterial e de acidente vascular cerebral. O leite contém quantidades significativas de cálcio, magnésio e potássio e, provavelmente, a correlação entre estes minerais pode contribuir para a redução da pressão arterial e do acidente vascular cerebral.

 

Bruna Pinheiro
Nutricionista Dieta e Saúde
CRN-3 5001

Fonte consultada: TOMBINI, H.; DALLACOSTA, M. C.; BLEIL, R. A. T.; ROMAN, J. A. Consumo de leite de vaca entre agricultores. Alim. Nutr., Araraquara, v. 23, n. 2, p. 267-274, abr./jun 2012.

Substituições na dieta podem acelerar o emagrecimento

sabores

Quem disse que você precisa comer a mesma coisa todos os dias?

Quando você come as mesmas coisas todos os dias, é mais provável que você enjoe da dieta. Imagine uma pessoa que consome apenas frango e batata-doce todos os dias (por “obrigação”, e não porque ela gosta). Assim, as chances de acabar desistindo são muito grandes, afinal restrições exageradas podem gerar episódios de compulsão alimentar. Ao manter uma alimentação variada, você faz um enorme favor ao seu paladar, organismo e ao processo de emagrecimento. A regra é simples:

• Mais variedade = Menos chances de enjoar e mais valor nutricional.

• Menos chances de enjoar = mais chances de continuar com uma alimentação saudável.

• Mais chances de continuar com uma alimentação saudável = mais chances de emagrecer.

Prepare os alimentos de maneiras diferentes. Inspire-se!

Existem inúmeras maneiras de preparar um mesmo alimento. Você tem o costume de refogar algo? Tente assar ou cozinhar. Usa sempre o mesmo tempero? Tente variar e escolher outras opções. Ervas são uma boa pedida. Ao invés de comer o clássico filé de frango grelhado, porque não aproveitar para incrementá-lo em uma receita saborosa? Acredite: essas pequenas mudanças fazem uma diferença enorme.

Use sua criatividade!

Liste tudo o que te agrada nos alimentos e monte sua própria receita! Caso esteja faltando inspiração, é só dar uma olhadinha nas receitas do Dieta e Saúde! Garantimos que inovação é o que não falta.

| Quer emagrecer até 4 quilos por mês sem deixar de comer o que gosta? Clique aqui e faça sua avaliação de peso. É de graça!

Aproveite a sazonalidade

Sabe aqueles alimentos da época que você nunca experimentou? Então, essa é a hora de conhecer sabores diferentes! Além de ficarem mais baratos nesse momento, eles possuem menos agrotóxicos!

Experimente temperos diferenciados

Temperos naturais são uma ótima alternativa para realçar o sabor da comida. Além de serem saudáveis e possuírem propriedades específicas, podem substituir o próprio sal. Exemplos: coentro, pimenta, manjericão, alecrim e tomilho.

Saiba mais:

6 formas criativas de deixar a salada muito mais gostosa e saudável

6 maneiras inovadoras de incluir quinoa no cardápio