Arquivo da tag: emagrecer

Maionese engorda?

Conheça os efeitos deste alimento no emagrecimento

Quem conhece bem o Dieta e Saúde já sabe que não estabelecemos relações do tipo “bom x ruim” ou “liberado x proibido”. Afinal, nosso propósito é ensinar você a criar um bom relacionamento com os alimentos – e não ter medo deles – por meio da reeducação alimentar.
Portanto, mais importante do que crucificar ou endeusar alimentos, é prestar atenção na quantidade, na qualidade nutricional do alimento e na frequência com que o consumimos.

Maionese faz mal?

Por ser muito calórica e rica em gorduras, ela já foi vista como inimiga da saúde e das dietas. Porém, atualmente, o processo de fabricação da maionese foi mudado: a concentração de óleo e ovos está menor, enquanto a composição de água aumentou.
Para aqueles que são totalmente contrários a produtos industrializados, aqui vai um dado interessante: a opção caseira costuma ser muito mais calórica do que a industrial. Em casa, o condimento costuma ser preparado com mais óleo, ovos e gorduras. O número de calorias da maionese caseira pode chegar a 76kcal, contra apenas 40kcal da versão industrializada. Porém, lembrando que com a receita caseira você poderá dosar a quantidade dos ingredientes, além de escolhê-los.

Resumindo: o consumo de maionese deve ser, sim, moderado, principalmente para quem quer emagrecer.

Maionese na dieta

Em sua atual composição, a maionese industrializada não oferece riscos – claro, se consumida com moderação. Ela já não apresenta grandes quantidades de colesterol e gorduras saturadas como nas versões antigas. Contudo, ainda assim, é preciso controlar as quantidades, pois, quando ingerida em excesso, pode aumentar o colesterol total e o colesterol ruim (LDL).

A maionese possui benefícios?

Nutricionalmente, a maionese não possui benefícios significativos, nem mesmo as versões mais lights. Ela é um produto que dá sabor e pode deixar os alimentos mais palatáveis (saborosos).

Cuidados

É necessário se atentar com a refrigeração. Refrigerar até 4ºC por 48 horas ou até 6ºC por 24 horas. No caso da versão caseira, a atenção deve ser redobrada quanto à contaminação de salmonela.

| • Quer emagrecer de maneira saudável e sem deixar de comer o que gosta? Assine agora o Dieta e Saúde!

Saiba mais:

É possível emagrecer comendo doces

Comer à noite pode ajudar a emagrecer

Sedentarismo deixa mulheres 8 anos mais velhas

Dicas para emagrecer depois dos 30

Acredite: a idade não é uma boa desculpa para desistir de emagrecer

Sim, é verdade que nosso metabolismo vai desacelerando com o passar da idade. Mas, isso não é desculpa para desistir de emagrecer. A maior prova de que é possível, sim, emagrecer em qualquer idade são os nossos Casos de Sucesso!

Se você quer histórias inspiradoras, é só dar uma olhadinha lá. E, claro, se quer emagrecer sem deixar de comer o que gosta e de maneira saudável, é só clicar aqui e assinar o Dieta e Saúde, que eles te ajudam nessa!

O Minha Vida conversou com o Dr. Roberto Navarro Sousa Nilo, nutrólogo, e ele deu dicas valiosas para quem está na casa dos 30 quer emagrecer. Confira:

Primeiro é importante entender o significado da palavra metabolismo, segundo os dicionários: “Conjunto de transformações através das quais se faz a assimilação e desassimilação de substâncias necessárias à produção de energia nos seres vivos”. Este conjunto de transformações só é possível através da produção e da ação de um grupo de substâncias fundamentais: os HORMÔNIOS. Produzimos, ao longo de toda nossa vida, vários tipos de hormônios e cada um deles com funções específicas e diferentes em vários órgãos. O que apenas vai sendo modificado ao longo do tempo é a quantidade de hormônios que produzimos, o que é chamado de declínio hormonal.

Numa cronologia geneticamente pré-determinada iniciamos os primeiros declínios hormonais na década dos 30 aos 40 anos de idade, inexoravelmente. Comparando nosso corpo à um automóvel eu diria que o declínio hormonal equivaleria à diminuição da facilidade com que o motor do carro queima (utiliza) a gasolina que entra nele. No automóvel o combustível que entra no motor é a gasolina e no nosso organismo é o alimento. Se no automóvel o total de gasolina colocado no tanque não for utilizado pelo motor até o final do dia, haverá sobra de combustível, que ficará no tanque. No nosso corpo o motor é a massa muscular, local onde mais se consome combustível, ou seja, o alimento que comemos. Se no final do dia comermos mais alimentos que nosso corpo é capaz de queimar a sobra do combustível vira tecido adiposo, ou seja, engordamos.
Alguns hormônios produzidos pela glândula supra renal contribuem para a eficiência dos nosso motor (músculos) em “queimar” a gasolina (alimento) que ingerimos, pois atuam na manutenção da massa muscular, nosso maior motor interno.
É justamente este eixo que começa a se alterar à partir dos 30 anos, proporcionalmente mais intenso nas mulheres e em menor proporção nos homens, pois alguns hormônios da glândula supra renal começam a ser produzidos em níveis gradativamente menores iniciando um declínio hormonal progressivo, influenciando diretamente na diminuição da massa muscular e na eficiência do gasto energético. Eu resumiria todo este comentário em uma linguagem mais popular: nosso metabolismo vai ficando mais lento.
Como fazer então para diminuir o impacto deste prejuízo metabólico quando ele se inicia? Primeiramente uma visita ao médico pode ser importante para avaliar, através de exames laboratoriais e dos sintomas referidos pelo paciente, qual o grau do declínio hormonal, pois fatores ambientais como estresse físico e emocional, exposição excessiva à substâncias químicas ambientais como xenoestrógenos ( bisfenol A), xenobióticos (agrotóxicos, metais pesados), álcool, tabaco, associados à má alimentação e estilo de vida inadequados, podem desencadear um declínio hormonal exagerado, muito além do que seria o esperado para sua faixa etária, situação que pode ser amenizada com condutas médicas específicas de modulação hormonal, que visa manter nossos hormônios em níveis adequados para a nossa faixa etária. Não estou me referindo ao uso de hormônios sintéticos anabolizantes para aumento de massa muscular ou muito menos para fins estéticos e de “rejuvenescimento”, pois a modulação hormonal não tem nada a ver com estas propostas.
Outra atitude que deve ser tomada tanto pelos homens como pelas mulheres, é fazer da atividade física uma rotina e não apenas no fim de ano para ficar bonito(a) no verão. A diminuição progressiva da massa muscular, o que tende a iniciar à partir dos 30 anos só será freada se a fibra muscular for estimulada frequentemente e o sedentarismo é o pior caminho para isto. Atividades físicas como treinos funcionais, crossfit, musculação, esportes que exigem mais força física, todas logicamente orientadas por profissionais qualificados e após liberação médica, são divisores de água na evolução favorável de nossa massa muscular, mantendo nosso maior motor humano ativo e “queimador” de combustível (alimento).
Na alimentação os cuidados são redobrados à partir dos 30 anos. Aqueles brigadeiros a mais que antes eram facilmente “queimados” por um metabolismo bastante ativo, agora podem ir diretamente para a gordurinha da barriga ou do culote.
Comparando à uma equação matemática eu diria que nosso peso diário é o resultado final do total que comemos de alimento no dia (total de litros de combustível que colocamos no tanque de gasolina no carro) menos o total de energia que gastamos no decorrer do dia (quantos quilômetros rodamos com o carro o dia inteiro).
Se à partir dos 30 anos nosso metabolismo tende a ficar menos eficiente (mais lento ), ou seja, nosso “motor” interno começa a ficar mais econômico, logicamente o total de combustível (alimento) que é “queimado” no decorrer do dia passa a ser menor e certamente um reajuste no total de alimentos ( “litros” de gasolina) deverá ser levado em consideração. Trocando em miúdos, o total de calorias do plano alimentar que até então se vinha fazendo, antes dos 30 anos, poderá sofrer reajuste para menos, para evitar sobra de combustível.
Os alimentos que mais são utilizados como combustível (muitos “litros” de gasolina no tanque) são os carboidratos e as gorduras que comemos. Açucares, doces, farinhas brancas refinadas, massas, refrigerantes, álcool e demais guloseimas devem passar a ser exceção no plano alimentar, ou seja, deverá haver diminuição destes carboidratos. Os alimentos ricos em gordura como manteiga, embutidos (salame, mortadela, presunto, bacon), queijos amarelos, picanha, costela, pele das aves e outros devem ter consumo bastante diminuídos, ou se possível, evitados.
O aporte proteico deve ser bem calculado pois os principais nutrientes que o músculo precisa para ser reconstruído diariamente são os aminoácidos, provindos das proteínas que comemos. Uma baixa ingestão de proteínas após os trinta anos de idade pode comprometer a massa muscular, tanto em homens como em mulheres. Lógico que ao escolhermos os alimentos proteicos devemos privilegiar as fontes “magras”, como iogurte desnatado, peixes magros, alcatra, músculo, patinho, filet mignon bovino ou suíno (se o bolso permitir ), fontes proteicas vegetais como quinoa, amaranto, feijões, lentilhas, soja ( sem exagero ), grão-de-bico, cogumelos comestíveis.
Enfim, após os trinta anos de idade começamos a definir como queremos chegar aos 40, 50, 60, 70, 80 anos. Se ficarmos sedentários, exagerarmos nos carboidratos e gorduras, deixarmos os declínios hormonais exagerados persistirem sem revertê-los, sem dúvida aos 40 anos de idade já haverá uma repercussão negativa na saúde e os quilos extras na balança serão uma triste realidade e as doenças degenerativas como diabetes tipo 2, hipertensão arterial, infarto agudo do miocárdio, AVC, câncer, artrose, osteoporose e outras estarão te esperando no final do túnel. Para evitar tudo isso CUIDE-SE e lembre-se que quem faz pela gente é a gente mesmo. Grande abraço a todos os leitores!

Saiba mais:

10 dicas para não desistir da dieta

Aprenda a comer de forma simples e saudável no trabalho

Adbominal para definir barriga

Exercícios e uma alimentação saudável garantem o aparecimento dos gominhos

Quem disse que você precisa pagar uma academia para se exercitar? Aliás, quem disse que você precisa sequer sair de casa para abandonar o sedentarismo?

Exercício para definir o abdômen

Deite de barriga para cima com as pernas dobradas e os pés juntos. Com os braços esticados em cima da cabeça, eleve o tronco em direção aos joelhos, contraindo o abdômen ao máximo. Lembre-se de não forçar o pescoço. Se você é iniciante, tente realizar 3 séries de 12 repetições. Procure alcançar a fadiga muscular para melhorar seus resultados.

Está com dificuldades para entender como funciona? Veja o vídeo que ilustra o exercício:

Como ter um abdômen definido

É preciso ter em mente que nenhum exercício abdominal irá te deixar com “tanquinho” por si só. É preciso manter uma alimentação saudável e balanceada. Afinal, os músculos ficam por baixo do tecido adiposo (gordura). Portanto, você pode ter um abdômen forte, mas os famosos gominhos não vão aparecer se você estiver com um índice de gordura corporal alto. O único segredo é aliar uma boa alimentação com exercícios regulares.

| • Quer emagrecer sem deixar de comer o que gosta? Clique aqui, e comece agora

Saiba mais:

5 maneiras de tornar a caminhada muito mais eficiente

15 minutos de exercício físico diariamente podem ser suficientes

Exercícios mentais para emagrecer

Emagrecer comendo doces é possível?

doce e dieta

Para muitos, a palavra “dieta” é sinônimo de privação. Alguns acreditam que é preciso cortar da sua alimentação qualquer alimento que seja prazeroso. “Se é bom, engorda” já virou, praticamente, um ditado popular. Será que precisamos mesmo deixar de viver para emagrecer? Seriam os doces os vilões da história?

Doces na dieta

Não, os doces não são os culpados. Na verdade, eles podem, sim, fazer parte de uma alimentação saudável, equilibrada e que visa o emagrecimento. É importante lembrar que o açúcar presentes nos doces está relacionado à produção de serotonina, que é um neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar.

Emagrecer sem deixar de comer o que gosta

O segredo é o equilíbrio. Comer um brigadeiro de vez em quanto não vai jogar seus esforços no lixo. Desde que a base de sua alimentação não seja composta por doces, tudo ficará bem. É completamente possível emagrecer e manter uma alimentação saudável sem abrir maão dos deliciosos docinhos.

O que é saudável?

Muitos dizem que “comer doces não é saudável”. Mas, afinal, o que é ser saudável? Precisamos ter consciência de que nossa saúde mental também precisa estar em dia. Se você consome todos os nutrientes necessários para manter um bom funcionamento do seu corpo e mantém uma rotina de exercícios físicos regulares, que mal um doce faria? Muito pelo contrário: ele te dá prazer, alivia seu estresse e, muitas vezes, alegra os dias ruins. Saber controlar a quantidade é o segredo.

Coma, sim, mas não exagere

Açúcar em excesso faz mal, assim como tudo em excesso faz mal, não é mesmo? Se você tem um certo vício pelo açúcar, tente optar por versões mais light. Se você é chocólatra, tente experimentar versões mais amargas, que possuem mais cacau e são mais benéficas à saúde.

Reeducação alimentar

Aqui, nenhum alimento é proibido. Você só precisa aprender a balancear a alimentação e controlar as quantidades. Ao invés de ter “medo” da comida e de fazer privações, crie um bom relacionamento com os alimentos. Veja-os como aliados! Afinal, eles são responsáveis por manter seu corpo funcionando e, claro, por satisfazer suas papilas gustativas. Coma para viver; não viva para comer. Quer ajuda para começar? Clique aqui e comece agora a sua dieta

Saiba mais:

Como diminuir a vontade de comer doces

Como manter a dieta mesmo comendo fora

Aprenda a fazer marmitas perfeitas para a dieta

Dia do lixo na dieta

Será que o dia do lixo é uma boa alternativa para o emagrecimento?

Você segue uma dieta extremamente restrita durante a semana para depois poder comer o que quiser no fim de semana? Se você quer reeducar sua alimentação, essa pode não ser uma boa escolha. Afinal, você quer criar um bom relacionamento com a comida ou quer sentir culpa sempre que comer um doce?

O que é dia do lixo?

O dia do lixo é, basicamente, um dia para comer o que você quiser, sem se preocupar com quantidades. É, geralmente, uma prática usada por pessoas que seguem dietas extremamente restritivas. Os adeptos da prática defendem que o dia do lixo é uma boa maneira de quebrar a estagnação – ou efeito platô.

Dia do lixo vale a pena?

Muitos fazem o dia do lixo e o vêem como uma grande recompensa pelos “sacrifícios” feitos durante a semana. Mas será que comer de maneira saudável deveria ser um sacrifício? Deveria ser dolorido cuidar da sua saúde? Buscar uma qualidade de vida melhor, com mais longevidade e maior imunidade deveria ser algo penoso?

| • Emagreça até 4 quilos por mês comendo de tudo. Clique aqui, e faça a sua avaliação de peso 🙂

Exagerar na comida, de vez em quando, é normal

É importante ter em mente que o “exagero” é normal – desde que não seja frequente. Afinal, que culpa deveríamos sentir ao comermos demais se estamos numa festa ou celebrando um momento especial com os amigos? É normal atribuirmos a comida a comemorações. Isso acontece desde os tempos bíblicos e já é algo estabelecido culturalmente. Um ou dois exageros no mês não vão te engordar. No entanto, se você viver de exageros, sua saúde será afetada.

A nutricionista Ana Carolina Icó fez uma continha simples para ilustrar o quão nocivo pode ser a prática do dia do lixo:
“Imagine que você determinou todo sábado como o “Dia do Lixo”, ou seja, esse será o dia de comer o que tem vontade e sem pensar na quantidade. Em 1 ano você terá exagerado por 52 dias. Porém, muitas vezes o final de semana inteiro é o período da jacada, então o número de dias de exagero sobe para 104. Vale a pena também incluir nessa conta datas comemorativas (aniversários, casamentos, happy hour e confraternizações) e feriados, quando a saída da rotina também favorece os excessos no consumo alimentar. Adicionando 10 feriados e 20 dias de eventos especiais chegamos a 134 dias de exageros! Se decidir decretar a sexta como outro “Dia do Lixo”, são mais 52 dias, o que totaliza 186 dias de jacada! Se resolver passar metade de um ano extrapolando, terá apenas a outra metade para se dedicar ao emagrecimento. Bom, parece que a dinâmica do “Dia do Lixo” não é tão inofensiva assim, não é mesmo!?”

Viva sem ter “medo” dos alimentos

Ao invés de ver certos alimentos como “vilões”, que tal poder comer de tudo com consciência? Você não precisa se privar do chocolate durante a semana para emagrecer. Ou você acha que só pode sentir prazer aos finais de semana? É totalmente viável manter uma rotina saudável sem ter que fazer restrições malucas e ficar estressado. Ainda duvida de que isso seja possível? Faça sua avaliação de peso no Dieta e Saúde e veja como é possível emagrecer sem deixar de comer o que você gosta!

Saiba mais:

Como diminuir a vontade de comer doce

Aprenda a fazer marmitas saudáveis

Receita de nutella fit

Dieta cetogênica é uma boa?

Dieta cetogênica: conheça os prós e contras desse método

Dieta cetogênica emagrece?

Bom, ela pode, sim, emagrecer. Afinal, a dieta cetogênica reduz bastante o consumo de carboidratos, que são nossa maior fonte de energia. E, quando isso acontece, nosso corpo precisa procurar fontes alternativas para extrair energia e continuar funcionando. Consequentemente, ele irá precisar tirar energia da nossa reserva calórica: a gordura.
No entanto, essa queima de gordura irá levar à liberação de corpos cetônicos, que podem causar enjoos e náuseas, quando em excesso.

Como funciona a dieta cetogênica?

Costuma ser composta da seguinte maneira: 50% de gorduras, 30% de proteínas e 10% de carboidratos. Porém, não pode ser qualquer tipo de carboidrato. Arroz branco, pão francês, açúcar, massas e não estão permitidos. De maneira geral, qualquer carboidrato simples é proibido. Enquanto isso, não há restrição quanto às proteínas e gorduras. Até mesmo os embutidos são liberados.

Cardápio dieta cetogênica

A seguir, confira um modelo de cardápio de um dia da dieta cetogênica:

Café da manhã: 3 ovos mexidos feito com 2 colheres (sopa) de óleo de coco + 1 copo de 300ml de chá de hibisco com canela ou chá verde com limão

Almoço: 250g de filé de frango + alface lisa à vontade + 3 nozes inteiras + 3 colheres de sopa de abacate

Jantar: 200g de tilápia + 1 maçã + 5 castanhas de caju + 1 colher (sobremesa) de passas + 100g de folhas mistas + 1 colher (sopa) de óleo de macadâmia

Vantagens da dieta cetogênica

Provavelmente, a única “vantagem” é a rápida perda de peso. Contudo, vale ressaltar que nem sempre isso é algo bom. Afinal, peso não indica a sua composição corporal, portanto, ao seguir essa dieta, você pode estar perdendo mais água e massa magra do que gordura.

Desvantagens da dieta cetogênica

Infelizmente, há mais itens listados do que nas vantagens.

Problemas para se concentrar: Sem carboidratos, ficamos com pouquíssima glicose no corpo. Sem glicose no corpo, o cérebro não consegue realizar bem suas funções.

Humor alterado: Os carboidratos são responsáveis por levar o triptofano ao cérebro, que é essencial para a produção de serotonina – o hormônio do bem-estar. Desse modo, é fácil ficar mal-humorado.

Possível perda de massa magra: A restrição extrema de carboidratos pode levar à queima de músculos. Isto ocorre porque a outra fonte alternativa de energia a qual o organismo irá recorrer provém dos aminoácidos presentes nos músculos.

Pode causar hipoglicemia: Poucos carboidratos resultam em baixos níveis de açúcar no sangue. Consequentemente, a hipoglicemia pode atacar.

Aumento de colesterol: A dieta cetogênica estimula o consumo de gorduras, e não só das gorduras boas. O excesso de gorduras saturadas aumenta os níveis de LDL (colesterol ruim), que pode entupir artérias e causar graves problemas cardíacos.

Maior risco de câncer:
Nos embutidos – que são permitidos pela dieta cetogênica – é possível encontrar nitritos. Essa substância aumenta o risco de câncer no aparelho digestivo.

Observações importantes

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que a distribuição dos macronutrientes para pessoas saudáveis deve ser de: 55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras.

Saiba mais:

Tudo sobre todas as dietas da moda

Obesidade, hipertensão, diabetes e depressão. O que elas têm em comum?

O que comer antes de dormir?

Meditação para emagrecer funciona?

Veja como o autoconhecimento pode te ajudar a emagrecer mais rápido

A meditação é uma prática milenar que surgiu com o intuito de colocar o indivíduo em uma jornada para o autoconhecimento. Dessa maneira, é possível descobrir o porquê de nossas atitudes, sentimentos, motivações e ações. Seria possível canalizar essa prática para obter melhores resultados no emagrecimento?

Meditação e perda de peso

Considerando que a meditação é uma prática que vai levar você a se conhecer melhor, podemos, sim, afirmar que ela vai te ajudar muito no processo de emagrecimento. Afinal, dessa maneira você descobrirá respostas para aquelas perguntas que todo mundo que quer emagrecer faz: por que não consigo me controlar? Por que exagero demais à noite? Por que sinto tanta preguiça? Por que não consigo fazer exercícios? Por que não bebo água? Por que continuo fazendo coisas que eu sei que me farão engordar?
Essas perguntas, que muitas vezes parecem ter respostas óbvias, são muito mais complicadas do que parecem. Para respondê-las, é preciso irmos de encontro ao nosso “eu interior”. O seu “eu exterior” é aquele que você mostra para os outros. É aquele que está sempre sendo cobrado para agir da maneira como a sociedade e o nosso cotidiano pede, sempre dependendo do contexto em que estamos inseridos. O seu “eu interior” é a sua verdadeira essência. É lá que você encontrará as respostas que procura para descobrir todas as suas motivações e porque você age de determinadas maneiras.

Meditação para emagrecer

Primeiramente, pode soar como uma ideia bem difícil de ser realizada. Alguns trabalham o dia inteiro e precisam cuidar de casa, alguns trabalham e estudam e outros ainda trabalham, estudam e precisam cuidar de casa. Com um dia a dia tão corrido e repleto de demandas que exigem muito de nós, como conseguir meditar? Como esvaziar a mente com tantas preocupações? Infelizmente, não há uma fórmula mágica. Caso queira fazer esse investimento na sua saúde mental, você vai precisar de muita paciência, foco e disciplina, além de um lugar calmo, arejado e confortável.

Bases científicas sobre meditação e emagrecimento

Um estudo realizado pela Universidade de Otago, Nova Zelândia, concluiu que meditar funciona melhor do que “fazer dieta”. O estudo saiu no American Journal of Health Promotion (http://www.healthpromotionjournal.com/) e foi feito com 225 mulheres pelo período de 2 anos. As mulheres foram divididas em 3 grupos, sendo que aquelas que meditavam tiveram mais sucesso no emagrecimento do que aquelas que não cultivavam esse hábito.
Segundo os pesquisadores, a meditação ajudaria a pessoa a se ater mais à ansiedade e prestar mais atenção no que come.

Benefícios da meditação

– Reduz o estresse
– Diminui a ansiedade
– Aumenta o bem estar e a autoestima
– Estimula a criatividade
– Diminui a insônia
– Aumenta a inteligência e a memória

Saiba mais:

Exercícios mentais que ajudam a emagrecer

Aproveitar o feriado sem engordar é possível?

Aprenda a fazer marmitas saudáveis

Aproveitar o feriado sem engordar é possível?

Dicas para curtir o feriado sem peso na consciência

Você acabou de entrar no processo de reeducação alimentar e já se deparou com um feriadão? Calma! Nervosismo, desespero e ansiedade não te levarão a nada. Lembre-se que o equilíbrio é a ferramenta principal de uma reeducação alimentar de sucesso. Com um pouquinho de jogo de cintura, você verá como é fácil aproveitar o feriado sem peso na consciência.

Permita-se, mas não perca o foco

Feriados são uma maravilha. Não importa se você vai fazer uma viagem para um lugar exótico, reunir a família em um almoço ou passar todos os dias em casa assistindo filmes. Feriado é sempre bom. E, como qualquer outro feriado, você irá se deparar com alimentos um pouco mais calóricos. E, acredite, está tudo bem. Não precisa se privar de tudo e ir dormir morrendo de vontade! O importante é que você saiba equilibrar as coisas que come. Coloque tudo no seu diário de pontos e veja em qual momento será possível incluir aquele alimento sem que você prejudique sua dieta.

Não faça jejum

Tem gente que fica o dia inteiro sem comer só para poder descontar tudo numa pizza à noite. Isso é prejudicial por diversos fatores. Para começar, essa é uma prática que vai desacelerar seu metabolismo, fazendo com que seu corpo tenha uma maior resistência à insulina e, consequentemente, acumule gordura com mais facilidade.
Sem dizer que a comida vai cair no seu estômago igual uma pedra. Acredite: é muito melhor seguir a dieta normalmente durante o dia e, depois, encaixar aquele alimento mais calórico em alguma das refeições.

Exercite-se!

A melhor maneira de se certificar de que não vai engordar ao comer aquela pizza com os amigos é se exercitar! Vai jantar em algum lugar diferente e sabe que vai exagerar? Tudo bem. Exageros são normais – desde que não ocorram toda hora. Que tal se planejar para suar muito a camisa e depois poder comer sem peso na consciência?

Lembre-se: não é UM feriado que te engorda

Um dia de exageros não engorda ninguém. Pode ficar tranquila em relação a isso. O que engorda é a soma dos maus hábitos alimentares com a falta de exercícios físicos. Portanto, se você já tem uma boa rotina alimentar há um tempo, pratica exercícios físicos, no mínimo, 3 vezes na semana pode ficar tranquilo que um dia só não vai jogar todos os seus esforços no lixo!

Saiba mais:

4 receitas Low-Carb deliciosas e fáceis de fazer

Benefícios do vinho

Dieta e restaurante por quilo combinam?

Aprenda a fazer marmitas saudáveis

9 verdades e 1 mentira sobre “dietas milagrosas”

Você consegue adivinhar qual é a mentira?

Para testar seus conhecimentos em relação à dietas e vida saudável, listamos 9 verdades e 1 mentira sobre “dietas milagrosas”! Quanto tempo será que você leva para achar a mentira?

1) Pode te levar ao exagero! Quanto mais restrita, mais chances de exagerar.
2) Te deixa com fome (às vezes, muuuuuuita fome).
3) Exclui todos os alimentos que você mais gosta.
4) Tem grandes chances de causar o “efeito sanfona”.
5) Pode enfraquecer sua saúde.
6) Com elas, você consegue manter o peso desejado para sempre
7) Faz com que você sinta culpa ao comer alimentos que gosta.
8) Muitas vezes, você perde somente água e massa muscular ao invés de gordura.
9) Faz mudanças muito bruscas na alimentação e, por isso, você não consegue segui-la.
10) Não te ensina o que são hábitos saudáveis de verdade.

Resposta: Número 6.

E aí, acertou?

Aprenda mais:

5 maneiras de tornar a caminhada MUITO mais eficiente

Entenda por que deixar de consumir glúten pode ser perigoso para sua saúde

4 exercícios mentais que ajudam a emagrecer

Café emagrece?

Café: prós e contras da bebida mais famosa do mundo.

Ele já foi consagrado como amigo inseparável de muitos trabalhadores – publicitários que o digam. Até quem não gosta de café não resiste àquele cheirinho delicioso que invade nossas narinas subitamente ao passar perto de alguma padaria pela manhã. Preto, expresso, com leite, capuccino, pingado… Independente da sua preferência, hoje vamos falar de como o café pode te ajudar a ter uma vida mais saudável.

Benefícios do café

Sim, a bebida dá uma ajudada quando o assunto é emagrecer. Ela tem um efeito termogênico e, assim, acaba ajudando a perder peso. Além, é claro, do seu já conhecido efeito estimulante, que ajuda a amenizar a dor de cabeça.
O café também previne algumas doenças como Parkinson, Alzheimer e diabetes tipo 2; traz benefícios para o sistema respiratório e está relacionado a uma menor tendência de desenvolver câncer.
Há, também quem use o café para dar aquele gás nos treinos! A bebida, devido à ação da cafeína, estimula a ação dos músculos durante exercícios de longa duração.

Nutrientes

Ele é rico em fósforo, que nos dá mais energia para aguentar o dia a dia, manganês e magnésio, que são responsáveis por muitas enzimas celulares.
Também conta com vitaminas do complexo B, que trazem mais “equilíbrio” para o sistema nervoso. Também é importante ressaltar os vários tipos de ácidos orgânicos, que têm função antioxidante e ajudam a fortalecer a imunidade.

Recomendação diária

O mais aconselhável é não ultrapassar os 200ml diários. Afinal, o excesso pode causar uma ação diurética – o que vai fazer não só com que você vá muitas vezes no banheiro, mas com que você elimine muitas vitaminas e minerais importantes para o seu organismo.

Contra-indicações

Tomar café todo dia pode aumentar o cortisol – hormônio do estresse. Além do mais, pessoas com gastrite e úlceras devem ser mais cuidados com o consumo desse alimento. Gestantes também devem evitar para que não tenham a possibilidade de sofrer com refluxos.

Saiba mais:

Aproveite os benefícios do café para emagrecer

Pular o café da manhã não ajuda a emagrecer