Arquivo da tag: emagrecer

Como diminuir a gordura das costas

A gordura que é acumulada nas costas, próximo às axilas e escápulas incomodam muita gente. Além de ser um fator genético e hereditário, tem muita relação com a falta de exercícios, a rotina alimentar e má postura.

Um Programa de exercícios bem elaborado, onde você fará exercícios musculares para melhora do tônus e postura, e exercícios aeróbios para metabolização da gordura fará muita diferença.

A maior parte das pessoas concentram o foco somente nas áreas como o abdômen, os glúteos, e as pernas, esquecendo que também existem outras partes importantes, como as costas, onde se deve perder gordura para conseguir uma imagem esteticamente melhor.

Os incômodos são percebidos quando usam um sutiã, um biquíni, um maiô ou um vestido muito justo. O importante é equilibrar o treinamento muscular e não esquecer dos músculos que compõem essa região (romboides, dorsal, redondo menor).

A facilidade em eliminar ou ganhar gordura nessa região é influenciada por fatores genéticos, cada um tem um biótipo. Mas, podemos diminuí-la com atitudes como:

  • Seguir um plano de exercícios diários (musculares e aeróbios). Os exercícios aeróbicos mais indicados são a natação, o remo, o stand up paddle, pois trabalham muito a região das costas, e definem muito bem essas musculaturas
  • Cuidar da alimentação, ideal que procure uma nutricionista e siga um programa alimentar para que os índices de gordura corporal diminuam
  • Focar em exercícios posturais, pois uma boa postura irá melhorar muito a estética dessa região

Inicie seus exercícios de maneira progressiva, faça exercícios simples e sem carga, apenas com o peso corporal e progrida para exercícios mais complexos com pesos, elásticos ou aparelhos.

Abaixo estão alguns exercícios que irão ajudar diminuir o acúmulo de gordura na região:

Exercícios posturais e de fortalecimento:

  1. Remada Alta: segure dois halteres em pronação, inicie o exercício em pé com os halteres em frente aos quadris, puxe os halteres para cima até ao nível do peitoral com os cotovelos a apontar para os lados e para cima;

2. Flexão de Braços: com as mãos e pés no chão em posição de prancha, estenda os cotovelos e posicione os braços a uma distância levemente superior à largura dos ombros. Você pode deixá-los separados também, o que ficar mais estável para você. Comece a descer o tronco até que o peitoral toque o chão ou fique muito próximo, levante até a posição inicial.

3. Superman: inicie o exercício deitado com o ventre para baixo no solo, corpo todo apoiado. Eleve os dois braços e ao mesmo tempo as coxas, pernas e pés, segure por 15“ e descanse, faça 4 séries.

4. Treinamento com Peso (Musculação): um Programa de Treinos específico para o seu objetivo irá incluir exercícios musculares, pois eles irão trabalhar a sua massa muscular, e ao mesmo tempo ativará o metabolismo que facilita a eliminação de gordura, inclusive estando em repouso.

5. Treinos Intervalados de Cardio: muitos estudos já comprovaram a eficácia dos treinos intervalados em metabolizar gordura corporal. Faça treinos com variações de intensidade, caminhar e trotar no mesmo treino é uma excelente escolha

6. Abdominais: os exercícios que envolvem o tronco em geral irão ajudar no seu objetivo. Exercícios cruzados, como o movimento do LENHADOR são excelentes para trabalhar a região das costas

7. Natação: esse exercício trabalha muito as musculaturas da região que você quer eliminar as gorduras. Nos quatro estilos de nado são solicitados o tempo todo de prática musculaturas que envolvem os dorsais, latíssimos do dorso, braços.

Conteúdo tirado do site Minha Vida

21 coisas que explicam por que você não está emagrecendo

Você vive de dieta, mas o ponteiro da balança parece conspirar contra você. Ele permanece estável, sem levar em consideração todo o esforço que você anda fazendo para manter a boca controlada. Antes de colocar toda a culpa em cima da balança e achar que tudo não passa de uma rixa pessoal, cheque a lista abaixo com 21 motivos que fazem você não emagrecer. Além de apontá-los, a responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella, ensina como inverter o jogo a seu favor.

1. Esquecer-se de pôr fibras no cardápio

As fibras estão relacionadas à maior saciedade. Ou seja, menos fibras é igual a mais comida e, portanto, mais calorias. Cereais integrais, frutas, legumes e verduras respondem como boas fontes do nutriente. Provavelmente, uma alimentação carente nestes alimentos é composta por ingredientes mais calóricos, o que leva ao ganho de peso.

2. Repetir sempre o mesmo menu

Pessoas que desejam emagrecer seguindo uma alimentação monótona desistem mais fácil do projeto de emagrecimento, constata Roberta. Variar os tipos de alimentos, texturas e sabores é um dos segredos para perder peso com saúde.

3. Pular refeições

Ao pular refeições, você só faz com que a fome se acumule. Fome acumulada pode significar descontrole e excesso alimentar em algum período do dia , alerta Roberta. Além disso, não realizar, pelo menos, cinco refeições por dia, faz com que a quantidade de nutrientes importantes para o corpo não seja fornecida adequadamente.

4. Estipular metas difíceis de serem atingidas

Segundo a responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella, estabelecer metas de grande perda de peso, em pouco tempo, pode surtir efeito contrário e levar à desistência do projeto. Estabeleça pequenas metas durante o processo de emagrecimento. As vitórias ao longo do caminho servem como estímulo e mostram que é possível chegar ao peso desejado, aconselha.

5. Beber pouca água

Zero calorias e muitos benefícios. Mesmo assim, muita gente faz cara feia na hora de beber água (2 litros é a dose mínima por dia). Além de fundamental para se manter bem hidratado, o consumo de água durante o dia retarda a sinalização de fome. Portanto, ela está envolvida com a menor ingestão de alimentos, diminuindo as calorias diárias.

6. Comer depressa demais

Quando você faz refeições rápidas demais não dá o tempo necessário para o cérebro entender que o estoque de alimentos foi reposto e que, portanto, você pode parar de comer. De acordo com Roberta Stella, é preciso reservar, pelo menos, 30 minutos para fazer as refeições. Ingira os alimentos calmamente, em um ambiente tranquilo, evitando comer na frente do computador ou da televisão, completa.

7. Extrapolar na quantidade dos alimentos

A moderação é mais um segredo para ver o ponteiro da balança descer. Ingerir uma quantidade de alimentos além da necessária leva ao excesso calórico que, por sua vez, resulta no ganho de peso.

8. Dar importância desmedida ao regime

Focar toda a sua atenção à dieta, não é nada estimulante. Pensar no cardápio equilibrado a todo momento leva a uma sensação de privação e punição por ter adquirido os quilinhos extras. Veja positivamente sua mudança de hábitos alimentares. Quando menos esperar, o emagrecimento vai aparecer, incentiva a nutricionista.

9. Beliscar o tempo todo

Beliscar o dia todo faz com que você perca a noção da quantidade de alimentos ingeridos, afirma Roberta. O melhor a fazer é estipular horários para pequenos lanches entre as refeições principais. Isso ajuda muito a evitar qualquer tipo de excesso, garante a especialista.

10. Dispensar legumes e verduras

Fazer dieta, para você, é sinônimo de cortar calorias (a inclusão de alimentos saudáveis é só um adicional). Grande engano, já que legumes e verduras são indispensáveis na mesa. Além dos inúmeros nutrientes que oferecem, os vegetais são ricos em fibras e saciam sua fome mais rapidamente. Deixar de ingeri-los leva a um maior consumo de alimentos e calorias, prejudicando assim, o emagrecimento, conta a nutricionista do Minha Vida.

11. Ignorar as informações dos rótulos

As informações contidas nos rótulos dos alimentos são as melhores armas para os consumidores encherem o carrinho de compras saudáveis. Analisando as tabelas, dá para saber se a porção do alimento tem calorias excessivas, nutrientes importantes, ou ainda, se é rica em gorduras e açúcares.

12. Sofrer com a ansiedade pelos resultados

Evite se pesar em diversos momentos do dia. A variação apontada pela balança é normal em diferentes horários e até em dias consecutivos. Essas mudanças, principalmente quando o ponteiro sobe, podem desanimar quem está de dieta, conta Roberta Stella, nutricionista do Minha Vida. Por isso, pese-se somente a cada sete dias, com menos roupas possíveis, no mesmo horário e na mesma balança.

13. Cometer deslizes nos finais de semana

Muitas pessoas fazem um pequeno deslize se transformar em início da desistência do projeto de emagrecimento. Para se prevenir, fuja de situações que incentivam o excesso. Caso já tenha extrapolado, volte à dieta logo em seguida, sem restrições exageradas para compensar as calorias a mais, ensina a especialista.

14. Não praticar exercícios

Por aumentar o gasto calórico, as atividades físicas são excelentes meios para acelerar o emagrecimento. Outros pontos positivos dos exercícios é que eles diminuem a porcentagem de gordura corporal e aumentam a massa magra. Como os músculos queimam mais calorias, as atividades físicas ainda ajudam na manutenção do peso.

15. Ser fã dos chopinhos nas happy hours

O típico encontro com os amigos após o expediente pode ser uma armadilha para quem quer emagrecer. Chope, batata frita, amendoim e salgadinhos esbanjam calorias e nunca faltam nas happy hours. Você não precisa deixar de sair com os amigos, mas proponha bares e restaurantes que oferecem opções de petiscos mais saudáveis.

16. Não substituir as frituras pelos grelhados

Se você ainda não se convenceu de que precisa substituir os alimentos fritos pelos grelhados, aí vai uma boa causa: eles têm o dobro ou mais calorias que suas versões assadas ou feitas na chapa. Prefira sempre o grelhado, enfatiza a responsável pela equipe nutricional do Minha Vida.

17. Ceder aos doces

Na lista de campeões em gorduras e açúcares, os doces certamente levam a um excesso calórico. O conselho da nutricionista Roberta Stella é resistir ao máximo. Se a vontade for muita, opte pelas menores porções.

18. Acreditar em dietas milagrosas

Segundo Roberta, as dietas altamente restritivas são caminho certo para o abandono do plano de emagrecimento. Opte por uma dieta equilibrada que faça com que a redução de peso seja gradual, mas efetiva, aconselha.

19. Deixar de incluir lanches entre as refeições principais

Deixar intervalos grandes entre um prato principal e outro faz você chegar faminto às refeições. Não fique mais que quatro horas sem se alimentar. Garanta isso fazendo pequenos lanches, diz a nutricionista.

20. Exagerar na determinação

Quando a vontade por alguma tentação aperta, você resiste bravamente. A atitude exemplar nem sempre é a mais ideal. Acumular vontade pode levar a um descontrole mais adiante, alerta Roberta Stella. Se a vontade de comer um doce for muito grande, por exemplo, coma um bombom ou uma barrinha pequena de chocolate. Assim, você evita comer a caixa de bombons inteira em algum outro momento.

21.  Tomar refrigerantes

Roberta explica que as bebidas gaseificadas dão uma falsa sensação de saciedade. O que acontece é que, logo após uma refeição, você volta a sentir fome mais cedo e passa a beliscar. Para acompanhar as refeições, opte por um copo de água ou de suco natural.

 

Conteúdo tirado do site Minha Vida

Quanto devo correr por semana para emagrecer?

Quanto é necessário correr para perder de peso? Essa questão foi a base de um estudo feito durante um ano, que analisou qual é a distância semanal que uma pessoa deve correr para eliminar gordura, juntamente com uma alimentação saudável. O trabalho foi publicado no “The Journal of Sports Medicine and Physical Fitness”.

Os pesquisadores da Universidade de Aahrus, na Dinamarca, coletaram os dados durante 12 meses através de exames de bioimpedância elétrica (exame para analisar a composição corporal) e das taxas de gordura de 538 corredores novatos. A distância foi medida pelo uso constante de GPS. Já os hábitos alimentares foram acompanhados por questionários online.

Ao final do período, os resultados apontaram que aqueles que correram 5 km ou mais, junto de uma mudança na dieta, que incluía mais saladas e vegetais crus, cortando grande parte dos carboidratos, gorduras e açúcares, perderam em média 5,58kg. Já aqueles que correram a mesma distância, sem uma mudança na alimentação, perderam 3,55kg.

 Desta forma, os pesquisadores concluíram que, para corredores iniciantes que querem perder peso, a distância suficiente para correr é de 5 km semanalmente para obter resultados.
Conteúdo tirado do site Minha Vida

Coco ajuda no emagrecimento e é rico em antioxidantes

O coco, delícia tropical, é um alimento funcional por excelência: todos os seus derivados têm importantes ações que contribuem para a saúde do nosso corpo. O coco é rico em compostos fenólicos – antioxidantes que agem contra os radicais livres. O coco ajuda a relaxar os nervos e os músculos, baixa o nível de pressão arterial, controla o açúcar no sangue, produz um perfil lipídico mais saudável (HDL alto e LDL baixo), contribui para a imunidade, reduz a inflamação de articulações e auxilia no emagrecimento.

Mil e uma utilidades

Tudo se aproveita no fruto: água de coco, polpa verde, polpa madura, leite de coco, óleo de coco, farinha de coco e, mais recentemente, o açúcar de coco. Ele é versátil, pode ser usado em uma infinidade de pratos doces e salgados, e no preparo de um leite vegetal para os que têm intolerância à lactose ou para os que querem fazer um detox evitando laticínios.

Água de coco

A água de coco é excelente fonte de minerais, principalmente potássio, cálcio e magnésio, e também selênio, iodo, enxofre, zinco, manganês, ácidos orgânicos, enzimas, fitonutrientes, aminoácidos e vitamina C. Ela tem ação hidratante, mineralizante, diurética, antioxidante e evita câimbras. A água de coco melhora a função intestinal. Possui poucas calorias, uma média de 40 por copo de 200 ml.

Polpa do coco verde X Polpa do coco seco

Existem algumas diferenças no teor de nutrientes, de acordo com o amadurecimento do fruto. Polpa verde: 50 gramas contêm 35 calorias, 0.7 gramas de proteína, 1.8 gramas de gordura, 5 gramas de carboidrato, 0.4 gramas de fibras, 130 miligramas de potássio. Polpa madura: 50 gramas contêm 195 calorias, 1.8 gramas de proteína, 20 gramas de gordura, 2 gramas de carboidrato, 4 gramas de fibras, 180 miligramas de potássio.
Coco maduro

Muitos evitam o coco por considerá-lo calórico e gorduroso. A polpa do coco maduro é uma excelente opção para quem luta contra o peso – ela contém muitas fibras e sua gordura composta por ácidos graxos curtos não é estocada pelas células, ajuda a saciar e dá energia. Além disso, mantém o metabolismo ajustado e regula a função tireoidiana.

A polpa do coco maduro vem recheada com vitaminas, A, C, E e do complexo B, sais minerais, magnésio, potássio manganês, selênio, zinco, ferro, sódio, cálcio e fósforo, polifenóis e fitoesteróis que trabalham juntos para reduzir os níveis de colesterol LDL, o ruim. A quantidade indicada é 1/4 da polpa do coco seco, 50 gramas, na hora do lanche.

Óleo de coco

Um fato interessante no aspecto nutricional do coco é que apesar de conter um nível elevado de gorduras saturadas (90% da usa composição), elas são formadas basicamente por ácidos graxos de cadeia curta e média que não são armazenados pelo corpo e fornecem energia imediata. A gordura do coco é rica em ácido láurico (50% do total de lipídios) com propriedades antibacterianas, antifúngicas e antivirais

Este ácido graxo ativa o sistema imunológico e aumenta a capacidade de combater doenças. Uma das ações do ácido láurico é a manutenção da elasticidade dos vasos sanguíneos, além de varrer os depósitos de colesterol e outros detritos metabólicos, deixando os vasos limpos, o que contribui para reduzir o risco de arteriosclerose e doenças cardíacas. Pode ser usado no preparo de alimentos, consumido ao natural ou acrescentado em vitaminas e shakes.

Leite de coco

O leite de coco é rico em gordura saturada saudável que o corpo facilmente quebra e usa como fonte de energia. Pesquisas mostram que as populações que consomem leite de coco têm baixas taxas de doença cardíaca. O leite, extraído da polpa do coco, contém muito ácido láurico, potássio, magnésio, cálcio, fósforo, ferro, selênio, sódio, proteína e vitaminas C, E, B1, B3, B5 e B6. É um leite cremoso, sem lactose, saboroso, melhora a digestão e pode aliviar os sintomas de hiperacidez, úlceras e refluxo.

Farinha de coco

A farinha de coco é muito rica em fibras, ajuda na saciedade, melhora a função intestinal, regula o açúcar no sangue e os níveis de colesterol. Ela tem baixo teor de gordura, pois é preparada a partir do bagaço após a retirada do leite de coco, onde está a gordura. Ela pode ser usada ao natural (no suco, vitamina ou iogurte) e no preparo de pães, bolos e biscoitos, tornando estas gostosuras permitidas na dieta e aliadas da perda de peso. É livre de glúten e hipoalergência. Seu teor de fibras não digeríveis é maior do que de qualquer outra farinha ou farelo: 10 gramas de farinha de coco fornecem 4 gramas de fibra, e por isso promove saciedade com a sensação de estar “cheio” por mais tempo. Os estudos mostram que o uso regular da farinha de coco (2 colheres de sopa por dia) ajuda a reduzir em até 10% a ingestão de calorias, o que permite um emagrecimento gradual e saudável.

Perda de peso

A pesquisa atual comprova que deixar de comer gordura ou não ingerir quantidade suficiente faz com que se ganhe peso. Claro que é importante escolher as gorduras certas (as que trazem benefícios) e evitar as frituras e gorduras trans. Gorduras ricas em triglicerídeos de cadeia curta e média, como a presente no coco, ajudam a controlar o apetite e ainda dão uma acelerada no metabolismo.

Perder peso quando se faz uma dieta pode ser bem mais fácil com a adição da gordura do coco. Um estudo publicado na revista Obesity Research mostrou que o ácido láurico presente no coco aumenta o gasto energético e reduz a adiposidade em homens obesos. Outro estudo publicado no Journal of Nutrition constatou os efeitos fisiológicos dos ácidos graxos de cadeia média como agentes potenciais na prevenção da obesidade.

Coco no dia a dia

Por sua versatilidade o coco serve para uma variedade de propósitos na cozinha, do café da manhã ao jantar, em lanches caprichados ou em dias de festa, em pratos salgados ou doces. O coco definitivamente é muito fácil de usar e deve ter um lugar em seu cardápio diário. Cozinhe com óleo de coco para deixar seus alimentos mais saudáveis. O leite de coco pode substituir o leite e o creme de leite nas receitas, deixando o prato mais leve. Arroz doce com leite de coco é uma variação muito interessante. Pães, biscoitos e bolos preparados com o leite, o óleo e a farinha de coco ficam com um sabor delicioso e muito macios. Experimente também em suflês e mousses. Troque sucos calóricos e açucarados por água de coco, e não dispense a polpa verde. Na hora do lanche coma um bom pedaço de coco maduro. Sua saúde agradece!

 

Conteúdo tirado do Site Minha Vida

Roberta conseguiu emagrecer 28 quilos: “Todo mundo consegue, é só querer”

Ela, que achava só ser possível emagrecer a base de remédios, perdeu peso com a reeducação alimentar

Durante muitos anos, a administradora Roberta Carla Rodini, 37 anos, acreditou que só seria possível emagrecer de um jeito: a base de remédios. “Eu achava que meu emagrecimento dependia do remédio e não de mim”, recorda-se.

Por isso, Roberta viveu em um constante efeito sanfona. “Eu tomava o remédio e ficava bem magra. Então, eu parava com o medicamento e engordava tudo novamente, às vezes até mais”. Para piorar, ela tinha uma alimentação pouco saudável. “Eu vivia a base de hambúrguer, hot dog, biscoitos e muito doce”.

O resultado? Roberta chegou a pesar quase cem quilos! E ao retornar em um endocrinologista com o qual havia perdido muito peso a base de remédios, teve mais uma decepção. “Ele deixou claro que não tinha mais jeito e eu sai de lá muito mal”. A gota d’água ocorreu quando Roberta se deparou com roupas que não entravam mais. “Ai eu dei um basta e minha irmã me apresentou o Dieta e Saúde e eu me identifiquei”. Para assinar o aplicativo Dieta e Saúde, clique aqui.

Mudança de hábitos e de pensamento

Com o programa de emagrecimento online Dieta e Saúde, a alimentação de Roberta mudou completamente. “Antes eu não era regrada e não comia nada de frutas, legumes, verduras e alimentos integrais. Então, passei a incluir todos esses alimentos na dieta e até me apaixonei pelas frutas”.

Ela ainda passou a cozinhar a própria comida e reduziu o consumo de alimentos gordos, especialmente doces. Uma de suas maiores tentações, o chocolate ao leite, foi substituído pelo chocolate 70% cacau e somente um quadradinho. Roberta também deixou o sedentarismo e passou a praticar 50 minutos de bicicleta todos os dias.

Apesar de todas essas transformações, para Roberta o maior desafio foi a maneira como ela passou a encarar os pequenos deslizes na dieta. “Antes se eu me alimentava mal um dia, eu me desanimava e não seguia mais a dieta. Agora não, eu erro um dia e no dia seguinte volto para a dieta”.

Conquistas e conselhos

Com todas essas mudanças, Roberta conseguiu perder 28 quilos em dois anos e meio! “Agora eu posso colocar qualquer roupa que eu quiser, também estou dormindo melhor, antes eu ia dormir com o estômago pesado, agora não. Antes eu transpirava muito e isto também acabou. Meu namorado está todo feliz e vive me dando os parabéns”.


Para quem quer emagrecer, Roberta deixa o recado: “Todo mundo consegue, é só querer. A pessoa tem que ter bastante força de vontade para conseguir atingir a meta, não adianta falar ‘eu quero’ e fazer tudo errado. Também não dá para achar que o emagrecimento vai cair do céu e que o peso será eliminado muito rápido”.

• Quer emagrecer até 4 quilos por mês sem deixar de comer o que gosta, como a Roberta fez? Clique aqui, e comece agora 🙂

Saiba mais:

“Dizem que pareço 10 anos mais jovem” – Conheça a história de Izabel, que conseguiu emagrecer 27kg com o Dieta e Saúde

Jaqueline conseguiu emagrecer 30kg em 1 ano com a ajuda do Dieta e Saúde

“Aprendi um estilo de vida pra sempre, não uma dieta de emagrecimento” – Conheça a Alice que eliminou mais de 19kg

12 dicas para emagrecer de forma saudável e duradoura

Não sabe por onde começar a dieta? Está difícil manter o foco? Confira essas dicas:

postblog

1. Não tenha pressa

Se está acima do peso, pergunte-se há quanto tempo carrega esse excesso.
Então, para que eliminar peso do dia para a noite?

2. Anote tudo o que come

Anote em um aplicativo ou caderno tudo o que comer nos dias úteis e também nos finais de semana. Após visualizar, dê uma nota de 0 a 10 para suas refeições. Sua nota não foi próxima a 10? É hora de mudar seus hábitos alimentares;

Quer ajuda na hora de anotar suas refeições? Assine o aplicativo do Dieta e Saúde e comece agora a emagrecer

3. Não exclua de um dia para outro aquele alimento que só de pensar dá água na boa

Na verdade, nunca o exclua, mas saiba quando e quanto pode ingeri-lo.

4. Deixe o seu prato colorido.

Saladas e legumes devem estar presentes diariamente no almoço e jantar. Preencha metade do seu prato com essas opções que tem pouquíssimas calorias e dão bastante saciedade;

5. Desembale menos e descasque mais

Já ouviu essa frase? Significa que é pra você ter como base da sua alimentação os alimentos frescos e não os que vem dentro de pacotinhos, latinhas etc;

6. Mastigue bem os alimentos

Coma devagar e mastigue bastante os alimentos. Isso é super importante para melhorar sua percepção de saciedade. Se você devora um prato em menos de 10 minutos, não dá tempo do seu cérebro perceber que você se alimentou e é nesse momento que surge aquela necessidade de um doce após a refeição;

7. Evite o consumo de bebidas alcoólicas

Mas se gosta muito, tente reduzir pela metade a quantidade que consome atualmente;

8. Controle a ansiedade.

Encontre uma distração ou um hobby que faça com que a sua atenção desvie da comida. Confira aqui 6 alimentos que combatem a ansiedade

9. Programe-se

Reserve uma hora do seu domingo para deixar legumes e verduras lavados e picados para toda a semana. Dessa forma, você elimina aquela famosa “preguiça de lavar salada” e terá vegetais em todo almoço e jantar;

10. Beba muita água.

Coloque o celular para despertar a cada x horas com o título: tomar água. No aplicativo do Dieta e Saúde, você tem alerta para lembrar o consumo de água. Você também pode saborizar a água com frutas e especiarias que gosta;

11. Confie em você!

Tenha sempre uma atitude positiva. Estar determinada e confiante é mais do que meio caminho andado para atingir o seu objetivo.

12. Amigos da dieta

Rodeie-se de pessoas que torcem pelo seu emagrecimento. Avise sua família e seus colegas de trabalho que essa é a sua meta. Ninguém merece aquela “amiga” que te oferece doces o tempo todo e nem aquele marido que quer pedir pizza 3x na semana;

| • Quer emagrecer sem passar fome e sem deixar de comer o que gosta? Assine o Dieta e Saúde e comece a ter uma vida mais saudável hoje mesmo!

Saiba mais:

Conheça os diferentes tipos de vontade de comer

Bárbara conseguiu emagrecer 27 kg com reeducação alimentar: “Ganhei uma vida”

4 opções de almoço saudável e fácil para todos os gostos

O que comer à noite para não engordar?

O que comer à noite?

Aprenda a lidar com a fome noturna e manter-se firme na dieta

Sentir muita fome à noite pode ser um problema sério para quem está querendo emagrecer. E, não, não é porque “comer à noite engorda”. Na verdade, esse é apenas um dos inúmeros mitos que cercam o cenário nutricional. O problema aqui está no excesso, e não no simples ato de comer durante a noite.
Pessoas que sentem fome excessiva durante o período noturno, normalmente, sentem essa fome – digna de um leão – porque não comeram de maneira correta durante o dia. E, obviamente, se você come pouco durante o dia, pode apostar que, ao cair da noite, você cairá matando em tudo que vier pela frente. E o que acontece quando comemos quando estamos com muita fome? Bom, quase sempre, nós passamos (muito) da conta. Afinal, quando estamos com muita fome, temos uma tendência a comer mais rapidamente. Ao comer rápido demais, nosso cérebro não consegue “entender” que o corpo está sendo saciado – daí a importância de comer devagar. Só depois de muita comida, quando já estamos estufados, é que notamos que não precisávamos ter comido tanto. Assim, o arrependimento bate, a culpa nos consome e nos sentimos péssimos por ter desperdiçado todo aquele esforço que foi feito durante o dia.

Comer muito pouco durante o dia não adianta
Portanto, depois de tudo o que foi dito acima, essa é a primeira lição. Comer pouco durante o dia é pedir para compensar tudo à noite, comer mais do que precisa e, claro, acabar engordando.

Pular refeições não ajuda a emagrecer

Pular o café da manhã, o almoço ou qualquer outra refeição só vai te atrapalhar. Em primeiro lugar, porque você vai ficar com fome, causando um estresse desnecessário e, possivelmente, fraqueza e dor de cabeça. E, em segundo lugar, porque isso só vai ajudar seu metabolismo a ficar mais lento. Ao privar seu corpo dos nutrientes necessários, ele entra em um “modo de defesa”. Como assim? Bom, nosso corpo ainda é o mesmo de quando nossos ancestrais – vulgo homens da caverna – caçavam e lutavam contra animais para não morrer de fome. Sendo assim, eles não tinham uma “rotina” alimentar como a maioria de nós temos. Comiam quando conseguiam – e nunca sabiam quando isso seria possível. E é exatamente por isso que temos uma certa tendência a armazenar gordura. Gordura é um estoque de calorias que, em caso de falta de alimentos, nos ajuda a sobreviver. Como nosso corpo não “evoluiu”, ele não sabe que nós não precisamos ficar armazenando gordura – afinal, ao contrário de nossos ancestrais, não corremos o risco de morrer de fome.
Então, resumindo, pare de pular refeições se você quer emagrecer. O segredo não é comer menos: é comer de maneira correta.

O que não comer à noite

Agora que você já absorveu algumas lições importantíssimas, vamos falar dos alimentos. Mas, antes de saber o que comer, é importante saber o que deve ser evitado.
Alimentos com alto teor de gordura, frituras, embutidos (linguiças, salsichas, salames) e queijos amarelos podem ser riscados da sua lista. E não, necessariamente, porque eles podem contribuir para um ganho de peso – lembre-se que tudo é permitido, desde que você saiba se alimentar de maneira inteligente. O que acontece é que esse tipo de comida pode – e vai – prejudicar sua digestão e seu sono. E, como você já sabe, esses fatores são importantes para quem busca o emagrecimento.

O que comer à noite para emagrecer

Vamos listar aqui alguns alimentos que podem ser bons aliados da sua dieta. Contudo, tenha em mente que nenhum alimento por si só emagrece. O que emagrece é uma boa alimentação no geral, e não alimentos isolados.

Leite

Você já ouviu falar no triptofano? Ele é aminoácido precursor da serotonina! Caso você não saiba o que é serotonina, temos certeza de que você ficará feliz em descobrir que ela é uma substância diretamente relacionada à sensação de prazer e bem-estar. E, sim, o leite é riquíssimo em triptofano! Além de ser rico em melatonina, que é um hormônio que atua na nossa regulação do sono. Agora, que tal optar por um copinho de leite antes de dormir? Se puder, dê preferência às versões desnatadas, que possuem menos gordura.

Queijo branco

Se o leite está na lista, é claro que o queijo branco não ficaria de fora, né? Afinal, assim como o leite, ele também é rico em triptofano e melatonina. Ricota e cottage também são boas opções!

Aveia

Mais uma vez, vamos falar do triptofano. Fazer o que se é uma substância tão boa para o nosso corpo, né? A aveia contém vitamina B6, que aumenta a ação do triptofano. Que tal uni-la a um derivado do leite? Iogurte desnatado com aveia é uma ótima pedida!

Chá de camomila ou erva doce

Que tal ir dormir tranquilo com uma ajudinha dos efeitos calmantes que esses chás proporcionam?

Maracujá

Não é necessário comentar sobre o efeito calmante dessa fruta. certo? Aliás, temos aqui mais uma ótima combinação para fazer: bater a polpa da fruta com leite!

| • Quer aprender a comer da maneira correta, emagrecer de maneira saudável e ter uma qualidade de vida muito melhor? Assine o Dieta e Saúde!

Saiba mais:

Obesidade no Brasil aumenta 60% em 10 anos

Abacaxi ajuda a emagrecer e auxilia na digestão

Kefir promete emagrecer e melhorar o intestino

6 maneiras criativas de incluir a quinoa no cardápio

5 ideias de pratos perfeitos para o jantar ou almoço

5 ideias de como montar pratos dignos de grandes refeições para o seu jantar ou almoço e que não estragam a dieta

O almoço e o jantar são refeições nas quais espera-se que o consumo de energia e nutrientes seja maior, e é exatamente por isso que são consideradas grandes refeições que merecem lugar garantido no cardápio do dia. Além de ajudar a recarregar as energias para te dar aquele pique e seguir na rotina do dia, nessas refeições normalmente ocorre o consumo de nutrientes que não estão presentes nas outras, como é o caso do ferro presente em carnes, leguminosas e vegetais verde escuro.

Normalmente a dúvida é saber qual a quantidade certa e tipos de alimentos é preciso colocar no prato. Esse é também sua dificuldade? Aqui no Dieta e Saúde separamos um ótimo truque para te ajudar!

Por onde começar?

Comece imaginando uma linha divide o prato ao meio. Metade do prato você deve preencher com alimentos fontes de vitaminas, minerais e fibras, enquanto a outra metade complete com carboidratos e proteínas.

O primeiro a ir para o prato é o grupo de legumes e verduras. Capriche nas cores, tipos e sabores até completar uma metade do prato. Combine crus e cozidos para estimular a mastigação, e comece a refeição por eles. Para temperar aposte nos temperos naturais como azeite, sal, limão e ervas.

Divida ao meio a outra metade do prato e escolha um alimento ou preparação do grupo de cereais tubérculos ou raízes, as grandes fontes de carboidratos. Arroz integral, macarrão, purês, mandioca, batata, farofa, polenta, risotos, lasanhas são alguns exemplos. Se você não consegue escolher entre o arroz e o purê, diminua a quantidade de cada um.

A parte que falta do prato, complete com um alimento ou preparação do grupo de carnes e ovos, como filé de frango, omelete, estrogonofe, carne assada, entre outros. Acrescente ainda uma porção de leguminosas, ou preparações feitas com elas. Se preferir, você pode incluir as leguminosas na salada e assim acompanhar uma massa que por exemplo, substituiu o arroz. Olha aqui alguns exemplos de pratos montados assim! 🙂

jantar1

jantar2

arroz-feijao-costela-e-salada

Inove nas escolhas

Bom, se você é daqueles que não gosta de comer, ou não tem muito tempo de preparar arroz e feijão no jantar e prefere um sanduiche, pode ficar tranquilo. Desde que você faça um “lanche” com cara de jantar, ou seja, de acordo a variedade de nutrientes dos pratos, não há problema algum em se deliciar com um sanduíche na última refeição do dia.

Portanto, nada de comer algumas unidades de biscoito água e sal com margarina e café puro no jantar, faça um sanduíche caprichado com pão integral, atum, tomate picado, cebola, alface, cenoura e molho de iogurte por exemplo. Já sei, vamos aos exemplos para te inspirar!

lanche1

como-fazer-sanduiche-natural

O que achou dessas sugestões?

E se você quer emagrecer sem deixar de comer o que gosta, Clique aqui e faça sua avaliação de peso e tenha acesso a cardápios completos diariamente e fique ainda mais próximo da sua meta 🙂

Veja mais:

Cardápio para emagrecer: sugestão de 30 pontosDS

Cardápio para emagrecer: sugestão de 35 pontosDS

Dia do lixo na dieta

Conheça a história de Laís, que conseguir emagrecer 34kg com aplicativo

A estudante conta como foi possível sair dos 95,1kg e chegar nos 60,9kg com um aplicativo de celular


Mesmo tendo problemas com peso desde a infância, Laís nunca recebeu apelidos maldosos de colegas de classe, nunca chorou porque haviam falado que ela estava acima do peso e nunca sentiu-se mal por causa de comentários de terceiros. E é, justamente, por isso que sua história é tão interessante: ela sempre se amou. Mudou, simplesmente, porque quis mudar.

“Fui uma criança gordinha, sempre tive problemas com o peso. Por ser alta, parecia ‘proporcional’, então isso ‘enganava’ um pouco. Nunca reconheci nenhum tipo de atitude dos meus amigos ou de outras pessoas que caracterizassem bullying, exceto pelos palpites de alguns familiares ou amigos da família sobre eu estar acima do peso e que seria bom se eu emagrecesse”, conta.

A mudança veio de dentro

Alguns anos depois, Lais começou a ganhar peso e decidiu, por livre e espontânea vontade, que estava na hora de mudar. “Com 19 anos, comecei a engordar mais: fui passando do manequim 42 para o 44 e assim por diante, até chegar no meu máximo, que foi 48. Nessa época, eu não ligava pra isso. Me sentia feliz, bonita e sempre me aceitei como era. No entanto, claro que muitas vezes eu saía triste de algumas lojas quando as roupas que eu queria não ficavam muito legais ou sequer serviam. Eu passava longe de balanças e ficava indiferente quando minhas amigas, que eram magras, falavam sobre dieta. Ainda assim, eu era feliz, isso não me incomodava tanto. Mas, em outubro de 2015, eu decidi que queria mudar. Eu já não estava mais gostando de mim e não queria ser daquele jeito.”

Toda grande caminhada começa com um simples passo

Lais é estudante de farmácia em uma universidade que fica em Santa Maria (RS) e, por isso, fica longe de sua família, que mora em Rosário do Sul. Ela decidiu que, assim que voltasse, começaria a mudar. “Nas férias de verão, eu ia voltar para a casa da minha mãe, na minha cidade natal, e decidi que me matricularia em uma academia. Já havia me matriculado antes na musculação, mas nunca fui muito fã. Dessa vez, acabei me encontrando nas aulas aeróbicas! Frequentei aulas de Body Combat, Body Jump, Funcional e Zumba. Saía sempre feliz, realizada! Enquanto eu procurava na internet sobre dicas de dieta e alimentação, encontrei o Dieta e Saúde. Baixei e comecei a usá-lo no dia 4 de janeiro, na versão gratuita. No início, eu estava desconfiada de que conseguiria obter resultado. Estabeleci que iria perder 4kg como meta inicial. Cheguei na meta e, um mês depois, decidi abandonar o plano gratuito e ir para a assinatura”.

A linha de chegada


A estudante conta que o emagrecimento trouxe benefícios que foram muito além da estética. “Ter chegado ao meu objetivo não só me ajudou com minha auto-estima como também me mostrou que sou capaz de conquistar muito mais tendo força de vontade e dedicação. Tudo isso me ajudou a render mais na faculdade, pois, com a confiança que adquiri, passei a ser mais positiva e a não desistir tão fácil. Os elogios de amigos, colegas e familiares me deram um gás ainda maior para seguir em frente. Mudei muito em relação a assuntos como dieta, academia e coisas do tipo, que antes eram tabus para mim. Hoje, falo, facilmente, sobre esses assuntos com minhas amigas e não tenho mais aquele medo de me pesar.”

Para finalizar, Laís, que eliminou 34,2kg no total, diz: “O Dieta e Saúde, para mim, foi sinônimo de mudança, de vida nova. Me ajudou a acreditar em mim mesma, me deu mais confiança e me fez crer que, se eu quero, eu sou capaz”.

• Quer emagrecer até 4 quilos por mês sem deixar de comer o que gosta, como a Laís fez? Clique aqui, e comece agora 🙂

Conheça mais pessoas que emagreceram com o DS:

Izabel eliminou 27kg – “Dizem que pareço 10 anos mais jovem”

Alice eliminou mais de 19kg – “Aprendi um estilo de vida pra sempre, não uma dieta de emagrecimento”

A Cintia emagreceu mais de 40kg – “Muita coisa mudou. Em primeiro lugar foi minha aceitação.”

Conheça a história de Lucas, que conseguiu eliminar 74kg com o Dieta e Saúde

Lucas conta como conseguiu perder mais de 70kg com a ajuda de um aplicativo

Os problemas com o peso vieram desde cedo: apelidos, dificuldade para fazer exercícios físicos, lesões e até deixar de praticar o tão amado futebol. “Sempre sofri bullying por causa do meu peso. Não fazia sucesso com as mulheres, tinha dificuldades para ajudar meu pai na fazenda e, depois de um tempo, tive até que parar de jogar bola e andar a cavalo. Devido ao excesso de peso, tive duas torções no joelho enquanto jogava futebol. O trabalho na fazenda de seu pai na pequena cidade de Nhandeara no interior de São Paulo demandava muito esforço
físico e ele sentia dificuldades para realizar as tarefas diárias. A transpiração em excesso era uma das coisas que mais o incomodavam. “Lá o trabalho era muito pesado, além de fazer muito calor aqui em Nhandeara onde moro. Por estar acima do peso, eu me sentia completamente indisposto e transpirava muito. Transpirava até parado”!

Depois de passar pela nutricionista, endocrinologista e por um psicólogo, Lucas admite que não adiantava ter todo esse auxílio sem antes mudar sua mentalidade. “Com 18 ou 19 anos eu cheguei a fazer um acompanhamento com uma nutricionista, mas não deu certo. Não foi por culpa dela, mas sim da minha mentalidade. Eu ainda precisava entender a necessidade de manter uma vida saudável. Também cheguei a passar no endocrinologista e consegui perder 10kg, mas decidi parar com o tratamento. Além dos remédios serem caros, eu não queria viver à base desses medicamentos fortes”.

Passado um tempo, Lucas foi aprovado no vestibular e foi morar em outro estado. A partir desse momento, os problemas com a balança se agravaram. Com uma rotina desgastante, ele não conseguia se alimentar bem e acabou engordando mais do que esperava. “Fiquei 6 anos morando em Maringá, no Paraná, para fazer faculdade e foi lá que piorei ainda mais. Além de estudar, eu trabalhava em um escritório, ficava sentado o dia inteiro e só comia porcaria. Em Maringá, a cada esquina você encontra um restaurante baratinho. Embarquei pesando cerca de 130kg e, quando voltei para minha cidade, estava pesando 180kg. ”

O Reencontro com o Dieta e Saúde

“Quando voltei para Nhandeara, fiquei no Seguro-Desemprego por um tempo. Acabei recebendo o convite de uma prima que mora em Petrópolis, no Rio de Janeiro, para passar um tempo com ela. Como ela é médica, quis me ajudar a perder peso imediatamente. Começamos a pesquisar sobre coisas relacionadas à dieta e ela encontrou o Dieta e Saúde. Conforme ela foi me explicando sobre a metodologia da Dieta dos Pontos e sobre como funcionava o aplicativo, eu percebi que aquela tela não me era estranha. Ao fazer minha avaliação e cadastro no site, vi que eu estava certo lembrei de tudo: eu já tinha feito cadastro no Dieta e Saúde há, mais ou menos, 3 anos., mas Ssequer cheguei a usar. Dessa vez, com a explicação da minha prima, fiquei impressionado com a facilidade de usar o aplicativo e comecei a usá-lo na hora!

Impressionado, Lucas se empolgou e começou a incluir exercícios físicos leves em sua rotina. “Eu achava incrível que o app me lembrasse a hora de comer e quando devia beber água. Me adaptei bem rápido e perdi 3kg logo na primeira semana!”! Além do Dieta e Saúde, comecei a usar a academia do condomínio em que eu estava hospedado e até a fazer natação. Quem também me ajudou muito nesse período foi a Dona Dalva, que trabalhava para minha prima. Por já ter trabalhado em restaurantes, ela possuía uma habilidade ímpar na cozinha! Eu olhava as sugestões dos cardápios diários no aplicativo e mostrava para a Dona Dalva, que ficava responsável por preparar as refeições. Fiquei com minha prima até dia 29 de maio, mais ou menos, e já estava pesando 159kg! Era uma vitória para mim”.

De volta para minha terra

“Quando voltei para minha terrinha, foi a vez de pedir a ajuda da minha mãe na cozinha.
Continuei utilizando o Dieta e Saúde e, até agora, perdi 74kg. Hoje, fico muito
feliz de usar roupas menores. No ápice do meu peso, cheguei a usar camisetas
XGG e calças 70. Hoje, uso GG e calças 50. Também me sinto mais confiante em
relação às mulheres, é, simplesmente, outra vida.

Ainda há metas para bater

Agora, Lucas está perto de realizar um sonho, de voltar a andar a cavalo e de poder
voltar a jogar futebol. “Sempre quis pular de paraquedas, mas na época
precisava ter cerca de 70kg, além de estar com a saúde em dia. Não sei como
funciona atualmente, mas em breve vou realizar essa meta. Ainda tenho alguns
quilos para perder e a minha meta é chegar em dois dígitos na balança.
Futuramente, quero voltar a jogar futebol! ” “Jamais imaginaria que eu fosse me tornar um dos casos de sucesso. Essa dieta de pontos é excelente! Poder emagrecer comendo de tudo é incrível! Já indiquei o Dieta e Saúde para muitas pessoas e várias delas começaram a utilizar por minha recomendação”.

Quer fazer igual o Lucas? Clique aqui para assinar o aplicativo e comece a emagrecer hoje mesmo!

Veja mais:

“Dizem que pareço 10 anos mais jovem” – Conheça a história de Izabel, que conseguiu emagrecer 27kg com o Dieta e Saúde

Jaqueline conseguiu emagrecer 30kg em 1 ano com a ajuda do Dieta e Saúde

“Aprendi um estilo de vida pra sempre, não uma dieta de emagrecimento” – Conheça a Alice que eliminou mais de 19kg