Arquivo da tag: dieta cetogênica

Dieta cetogênica é uma boa?

Dieta cetogênica: conheça os prós e contras desse método

Dieta cetogênica emagrece?

Bom, ela pode, sim, emagrecer. Afinal, a dieta cetogênica reduz bastante o consumo de carboidratos, que são nossa maior fonte de energia. E, quando isso acontece, nosso corpo precisa procurar fontes alternativas para extrair energia e continuar funcionando. Consequentemente, ele irá precisar tirar energia da nossa reserva calórica: a gordura.
No entanto, essa queima de gordura irá levar à liberação de corpos cetônicos, que podem causar enjoos e náuseas, quando em excesso.

Como funciona a dieta cetogênica?

Costuma ser composta da seguinte maneira: 50% de gorduras, 30% de proteínas e 10% de carboidratos. Porém, não pode ser qualquer tipo de carboidrato. Arroz branco, pão francês, açúcar, massas e não estão permitidos. De maneira geral, qualquer carboidrato simples é proibido. Enquanto isso, não há restrição quanto às proteínas e gorduras. Até mesmo os embutidos são liberados.

Cardápio dieta cetogênica

A seguir, confira um modelo de cardápio de um dia da dieta cetogênica:

Café da manhã: 3 ovos mexidos feito com 2 colheres (sopa) de óleo de coco + 1 copo de 300ml de chá de hibisco com canela ou chá verde com limão

Almoço: 250g de filé de frango + alface lisa à vontade + 3 nozes inteiras + 3 colheres de sopa de abacate

Jantar: 200g de tilápia + 1 maçã + 5 castanhas de caju + 1 colher (sobremesa) de passas + 100g de folhas mistas + 1 colher (sopa) de óleo de macadâmia

Vantagens da dieta cetogênica

Provavelmente, a única “vantagem” é a rápida perda de peso. Contudo, vale ressaltar que nem sempre isso é algo bom. Afinal, peso não indica a sua composição corporal, portanto, ao seguir essa dieta, você pode estar perdendo mais água e massa magra do que gordura.

Desvantagens da dieta cetogênica

Infelizmente, há mais itens listados do que nas vantagens.

Problemas para se concentrar: Sem carboidratos, ficamos com pouquíssima glicose no corpo. Sem glicose no corpo, o cérebro não consegue realizar bem suas funções.

Humor alterado: Os carboidratos são responsáveis por levar o triptofano ao cérebro, que é essencial para a produção de serotonina – o hormônio do bem-estar. Desse modo, é fácil ficar mal-humorado.

Possível perda de massa magra: A restrição extrema de carboidratos pode levar à queima de músculos. Isto ocorre porque a outra fonte alternativa de energia a qual o organismo irá recorrer provém dos aminoácidos presentes nos músculos.

Pode causar hipoglicemia: Poucos carboidratos resultam em baixos níveis de açúcar no sangue. Consequentemente, a hipoglicemia pode atacar.

Aumento de colesterol: A dieta cetogênica estimula o consumo de gorduras, e não só das gorduras boas. O excesso de gorduras saturadas aumenta os níveis de LDL (colesterol ruim), que pode entupir artérias e causar graves problemas cardíacos.

Maior risco de câncer:
Nos embutidos – que são permitidos pela dieta cetogênica – é possível encontrar nitritos. Essa substância aumenta o risco de câncer no aparelho digestivo.

Observações importantes

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que a distribuição dos macronutrientes para pessoas saudáveis deve ser de: 55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras.

Saiba mais:

Tudo sobre todas as dietas da moda

Obesidade, hipertensão, diabetes e depressão. O que elas têm em comum?

O que comer antes de dormir?