Isabela eliminou 15kg em 1 mês e meio!

Imagine eliminar 15kg em apenas 1 mês e meio. Acha impossível? Para a Isabela Lopes, estudante de direito, não foi. Ela decidiu usar o Dieta e Saúde e provou que tudo é possível para quem tem força de vontade. Prepare-se para se inspirar com essa incrível história:

Isabela perdeu 15kg com o Dieta e Saúde!

“Sempre fui uma menina cheinha”
Como era muito nova, não sabia lidar ao certo com os comentários e brincadeiras que faziam comigo na escola, mas eu sabia, desde então, que ser mais cheinha era um problema para o restante das pessoas que conviviam comigo no ambiente escolar. Não chegava a sofrer bullying, mas ouvia alguns comentários maldosos vindos das minhas colegas. “Lá vem a gordinha”. Nunca levei a sério os comentários e as brincadeiras. Não era algo que me atrapalhava ou incomodava, pois desde cedo eu já era uma pessoa muito bem resolvida. Se estava me sentindo bem, a opinião alheia não me importava.

Aos 13 anos, com a chegada da adolescência, notei que o espelho começava a me incomodar, mas, mesmo assim, não me importava, porque os comentários em relação à minha aparência haviam parado. Notei que meu corpo estava passando por transformações e, com o aumento dos hormônios, me sentia estranha, incomodada, sem saber ao certo qual era o problema. Aos 15 anos, meu corpo começou a mudar definitivamente – e para melhor. Comecei a emagrecer de uma maneira inexplicável! As pessoas comentavam e o espelho começou a se tornar meu amigo. Dos 15 aos 18 anos, tinha o corpo dos meus sonhos, pois, como morava com os meus pais, a alimentação era regrada e mais saudável. Legumes, verduras, carnes, grãos e água faziam parte do meu dia a dia. Eu nunca fui de praticar exercícios físicos, nunca foi algo que me agradasse. Nas aulas de educação física eu evitava ao máximo participar e optava sempre por um jogo de xadrez ou um papo com os amigos enquanto os meninos jogavam futebol. No entanto, eu sempre ia caminhando para a aula e voltava para casa caminhando e, se eu precisasse fazer algo fora de casa, ia caminhando também. Creio que isso me ajudava um pouco a manter o corpo conquistado aos 15 anos.

Aos 19 anos, me casei, e foi aí que comecei a perder o controle do meu peso, da minha alimentação e da minha aparência. Sabe aquela vontade constante de comer pizza, lanches, refrigerante, sorvete, chocolate, salgadinhos e churrasco todos os dias, a semana toda, o mês inteiro? Pois é. Eu sentia essa vontade incontrolável de comer tudo o tempo todo, sem me importar se seria prejudicial a saúde ou até à minha aparência. Comecei a me alimentar de forma incorreta, evitando saladas, legumes, verduras e chegando a ficar sem tomar água por 2 dias inteiros! Nada me incomodava porque, para mim, quanto mais eu comia “besteiras”, mais feliz e realizada eu me sentia. Logo as pessoas começaram a comentar: “nossa Isabela, como você engordou”, “nossa, você precisa emagrecer. ”E eu, como sempre, descontava as frustrações na comida. Sabe aquilo que todos falam: “se estou triste eu como, se estou feliz eu como, se estou pra baixo eu como, se estou realizada eu como”? Era exatamente o que acontecia comigo. As roupas que eu gostava não serviam mais. Minhas calças tamanho 36 não passavam dos joelhos e passei a usar o tamanho 44. Quando vestia alguma roupa legal, me sentia estranha, tudo me apertava! O reflexo do espelho era chocante e eu evitava AO MÁXIMO sair em fotos. Tirar foto era algo que me incomodava muito, pois eu sabia da realidade, mas não queria encará-la.A prova disso é que eu quase não tenho fotos antes do emagrecimento. Eu sentia vergonha de ir ao mercado, vergonha de ir à lanchonete, vergonha de ir à uma festa e ,quando o assunto era piscina, fingia estar doente ou até machucada para não ir. Reuniões familiares eram um pesadelo. Eu não queria ir de maneira alguma, pois, na minha cabeça, qualquer olhar significava que as pessoas estavam pensando no meu peso e na minha aparência! Tudo aquilo estava começando a se tornar um verdadeiro pesadelo.

O “dia do choque”
Lembro exatamente como foi. No dia 14 de Agosto de 2017, após um dia de reunião familiar na casa dos meus pais, fui com o meu marido até a farmácia para comprar sabonete. Entrei, procurei o sabonete e, enquanto meu marido olhava o restante das coisas, encarei a balança. Fiquei uns 5 minutos olhando para ela, criando coragem para subir e ver o meu peso. Finalmente, tomei a iniciativa. Ao subir na balança, foi um verdadeiro choque, como se a realidade toda tivesse caído sobre a minha cabeça naquele instante. Pode parecer um imenso exagero, mas foi um dos piores dias da minha vida. A balança mostrava exatamente 76,300 kg, para uma mulher de apenas 22 anos e 1.63m de altura. Eu desci e fui para casa, sem conseguir falar nada, apenas pensando no número que aquela balança havia me mostrado. Comecei a ver minhas fotos antigas e depois encarei o espelho. Tomei outro choque de realidade. Tudo mostrava, claramente, o quanto eu estava sendo irresponsável comigo e com a minha saúde. Naquele mesmo dia, falei para mim mesma que iria mudar, que aquele número nunca mais apareceria na minha balança e que eu seria mais feliz e mais saudável. E foi exatamente o que fiz: na segunda-feira, comecei a minha dieta e comecei a ir para a academia. Fazia apenas esteira e bicicleta, pois morria de vergonha de fazer outros exercícios. Comecei cortando tudo aquilo eu sabia que não fazia bem ao meu organismo: refrigerante, doces, frituras, massas em excesso, alimentos industrializados, óleo, entre outros. No meu dia a dia, incluí muitas verduras, frutas, legumes, pães e massas integrais e passei a tomar, diariamente, 3 litros de água. Com a mudança de hábito, minhas pesquisas em redes sociais também mudaram. Comecei a procurar por receitas fitness, dicas de substituições saudáveis e também por pessoas que já tinham passado pelo processo de emagrecimento para me motivar. E foi em uma dessas pesquisas que acabei encontrando o aplicativo do Dieta e Saúde. Comei a usar o aplicativo no dia 22 de Agosto e continuo usando até hoje. Me encantei pelo aplicativo logo no primeiro dia, pois com ele vi que poderia comer de tudo, sem me privar de coisas boas e entendi que para manter uma alimentação saudável e, consequentemente, perder peso, não bastava dieta, mas sim uma REEDUCAÇÃO ALIMENTAR. A gente precisa entender, que a alimentação é algo vital para nós, mas devemos fazê-la de forma saudável, sem transformar o alimento em algo vicioso e recompensador. Antes de descobrir o DS eu havia tentado inúmeras dietas restritivas, remédios caseiros, sopas e sucos milagrosos que nunca fizeram efeito.

A adaptação
No começo, foi muito difícil me reeducar. A vontade de devorar um pote de sorvete sozinha era constante e a água me fazia enjoar, pois eu ainda não tinha o costume de beber água. Tive vontade de jogar tudo pro alto, desistir e devorar uma pizza vendo um filme. Muitas vezes, sinceramente, eu chorei. Chorava porque queria comer toda hora, comer tudo o que via pela frente. Queria voltar a comer aquelas coisas cheias de gorduras porque elas me davam uma sensação de prazer momentânea. Quando chorava, buscava conforto nas pessoas próximas a mim: minha mãe, meu pai, meu marido e minha melhor amiga Ágata, que foi fundamental para o meu processo de emagrecimento. Todos me apoiavam e me davam forças para continuar com a reeducação alimentar. Eu sabia que em alguma hora tudo aquilo acabaria virando uma rotina e deixaria de ser algo tão difícil. Quando ia preparar minhas refeições, incluía verduras, legumes e carnes em pequenas quantidades. Buscava sempre fazer um prato colorido e cheio de coisas que me agradassem para tornar aquilo mais prazeroso. Quando sentia vontade de comer doces, comia uma fruta ou tomava um leite desnatado com achocolatado diet, que são coisas que adoro e me trazem aquela sensação de saciedade.

Os resultados
Depois de duas semanas com a nova rotina, resolvi encarar a balança novamente. Para a minha surpresa, havia perdido exatamente 5.500 kg. Fiquei em choque. Lembro que comemorei imediatamente! Todos da farmácia me olhavam, mas eu estava tão feliz que não me importei. Aquilo me deu um gás, eu não queria parar! Os resultados vieram rápido porque fui firme, insistente e guerreira. Naquele dia, tive mais incentivo para continuar a me cuidar e estava disposta a ir muito além! Então, 1 mês e meio depois, eu já tinha conseguido eliminar 15 kg. A reação das pessoas quando me encontram é deliciosa! Os comentários positivos e o incentivo me deixam cada vez mais feliz. Ouço constantemente: “ Meu Deus, como você emagreceu! O que você fez? “; “ Meu Deus, como você está linda!”, “Nossa, como você está magrinha!”. Tudo isso me ajuda muito a seguir focada. Muitas roupas já não me servem mais. Calças, shorts e muitas blusas ficam extremamente grandes para mim e, quando eu as olho, me pergunto como foi que deixei chegar a tal ponto. Antes, eu morria de vergonha de deixar meus braços à mostra. Hoje, felizmente, isso não é mais um problema! Os vestidos mais justos e as blusas mais coladinhas caem como uma luva e tiram elogios de todos que estão à minha volta! Hoje, tiro fotos o tempo inteiro, tenho mais vontade de me olhar e de me arrumar! Me sinto linda, realizada e extremamente feliz. A diferença é nítida! O rosto mudou, a disposição, o corpo e minha autoestima está nas nuvens! Além do mais, como eu pretendo engravidar assim que acabar a faculdade, até esse grande dia chegar, quero estar bem com o meu corpo, minha mente, com a balança e me sentir saudável.

A ajuda do Dieta e Saúde
Conheci o DS por acaso, procurando receitas e dicas de emagrecimento na internet. Porém, assim que vi o ícone do aplicativo já me interessei e logo baixei para experimentar. Hoje, é impossível dizer que me arrependo. Acompanhar outras pessoas na mesma luta diária que eu, mostrando suas evoluções e poder compartilhar minha evolução para motivar outras pessoas é muito gratificante. Adoro postar fotos dos meus pratos, sucos, rotina de exercícios e de acompanhar os demais seguidores do DS. É muito inspirador, faz com que a gente se distraia e acabe encarando a dieta de uma forma melhor.
Quando via as fotos de “antes e depois” de outras pessoas no aplicativo, corria para ver quanto tempo tinham levado para alcançar a meta e passava a acompanhá-las diariamente. Nunca imaginei me tornar um Caso de Sucesso apesar de, desde o começo, ter a vontade de fazer a diferença sendo um exemplo para outras pessoas e, principalmente, ser vista com orgulho por aqueles que acreditavam em mim. Quando comecei a ver resultados, comecei a divulgar o DS aos meus amigos. Todos que me perguntavam o que eu estava fazendo para emagrecer tanto recebiam minha indicação do Dieta e Súde: “pode fazer que é sucesso garantido”. O DS foi a principal fonte para a mudança. Sem ele, eu jamais teria chegado em um resultado tão bom em tão pouco tempo. Me adaptei muito rápido ao aplicativo, sendo que no segundo dia eu já estava seguindo e sendo seguida por várias pessoas. O diário foi bem fácil de ser acessado e os alimentos que eu costumo utilizar são todos registrados no aplicativo. O banco de alimentos é bem abrangente, o que facilitou mais ainda.

O que você diria para motivar aqueles que estão tentando emagrecer?
O mais difícil é começar. A iniciativa é o passo mais difícil a ser dado, mas quando você começa a caminhar, subindo degrau por degrau e começa a ver os resultados, é extremamente prazeroso e a sensação é indescritível. É doloroso no início. O corpo dói e o psicológico sofre. Trocar o refrigerante pela água, o lanche pelo pão integral, o doce pela fruta e a fritura por legumes pode parecer uma tarefa impossível, mas não é. Vai valer a pena, e isso só depende de você. O caminho para a felicidade está dentro das nossas escolhas, portanto escolha sempre o que te fará feliz no longo prazo. Os prazeres momentâneos passam e, muitas vezes, nos trazem marcas negativas. Cuide de você, da sua mente, da sua alma e, principalmente, da sua saúde. Reeducação alimentar é uma escolha sensata, e o resultado positivo que se alcança com ela é garantido. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *