Arquivos da categoria: Dietas

Detox: riscos, mitos e verdades

Conheça os prós e contras de adotar uma dieta líquida

A Dieta Detox vem conquistando um espaço considerável entre outras tantas dietas da moda. Com a promessa de “desintoxicar” proporcionando um rápido emagrecimento, ela vem ganhando muitos adeptos. Contudo, ela tem seus (muitos) problemas.

Desintoxicação

Eis a palavra que é a pura essência desse método. Por alguma razão, as pessoas, simplesmente, “piram” ao ouvir esse termo. A mídia obteve um êxito tão grande em relacionar a palavra “desintoxicação” ao emagrecimento e o desinchaço que qualquer alimento com tal atributo é endeusado instantaneamente. Consequentemente, a indústria que vende tais produtos lucra horrores com falsas promessas. O que a maioria não sabe é que nosso próprio corpo já possui, naturalmente, mecanismos naturais de desintoxicação: o fígado e o sistema renal. Portanto, se você quer começar uma dieta detox porque quer “desintoxicar” seu corpo, saiba que você estará perdendo tempo (e dinheiro). Quer manter seu corpo livre de toxinas? Basta manter uma alimentação saudável! Consuma legumes, verduras, alimentos integrais, carnes magras, beba muita água e pronto! Você estará “desintoxicada”, saudável e cheia de disposição.

Dieta Detox emagrece?

Sim, emagrece. Contudo, isso não quer dizer, necessariamente, algo bom. Esse método faz com que você perca peso devido a drástica redução de calorias consumidas. Obviamente, isso faz com que a pessoa acabe emagrecendo. No entanto, o método não leva em conta sua saúde mental nem sua saúde física. Além de não levar em conta sua necessidade calórica e te privar de nutrientes essenciais presentes em alimentos sólidos.

Quais os riscos?

Ao trocar uma alimentação normal por uma dieta líquida, você restringe seu corpo de diversos nutrientes que podem estar presentes em carnes, ovos, leites e derivados. Ao fazer isso por vários dias, os danos na saúde vão ficando evidentes: fraqueza, tonturas, dores de cabeça, dificuldade de concentração e, em casos mais graves, desmaios.
Além disso, o excesso de líquidos não é algo bom. O controle de eletrólitos (potássio e sódio) no corpo, feito pelos rins, pode passar por um desequilíbrio, aumentando a eliminação de água. Isso, em casos mais sérios, provoca desidratação.
O fígado pode ficar sobrecarregado, devido a ingestão exagerada de bebidas líquidas, e não realizar bem suas funções.
E, por fim, você corre um grande risco de sofrer do “efeito sanfona”. Afinal, você pode, sim, perder muito peso com a Detox. Contudo, a implantação dessa dieta não faz com que hábitos saudáveis sejam incorporados no cotidiano. Assim, uma vez que o indivíduo retorne à sua rotina alimentar antiga, o peso perdido tende a ser adquirido rapidamente.

| • Quer emagrecer sem passar fome e sem deixar de comer o que gosta? Assine o Dieta e Saúde e comece a ter uma vida mais saudável hoje mesmo!

Saiba mais:

Café emagrece?

Mitos e verdades sobre carboidratos

Dieta cetogênica é uma boa?

Dieta cetogênica: conheça os prós e contras desse método

Dieta cetogênica emagrece?

Bom, ela pode, sim, emagrecer. Afinal, a dieta cetogênica reduz bastante o consumo de carboidratos, que são nossa maior fonte de energia. E, quando isso acontece, nosso corpo precisa procurar fontes alternativas para extrair energia e continuar funcionando. Consequentemente, ele irá precisar tirar energia da nossa reserva calórica: a gordura.
No entanto, essa queima de gordura irá levar à liberação de corpos cetônicos, que podem causar enjoos e náuseas, quando em excesso.

Como funciona a dieta cetogênica?

Costuma ser composta da seguinte maneira: 50% de gorduras, 30% de proteínas e 10% de carboidratos. Porém, não pode ser qualquer tipo de carboidrato. Arroz branco, pão francês, açúcar, massas e não estão permitidos. De maneira geral, qualquer carboidrato simples é proibido. Enquanto isso, não há restrição quanto às proteínas e gorduras. Até mesmo os embutidos são liberados.

Cardápio dieta cetogênica

A seguir, confira um modelo de cardápio de um dia da dieta cetogênica:

Café da manhã: 3 ovos mexidos feito com 2 colheres (sopa) de óleo de coco + 1 copo de 300ml de chá de hibisco com canela ou chá verde com limão

Almoço: 250g de filé de frango + alface lisa à vontade + 3 nozes inteiras + 3 colheres de sopa de abacate

Jantar: 200g de tilápia + 1 maçã + 5 castanhas de caju + 1 colher (sobremesa) de passas + 100g de folhas mistas + 1 colher (sopa) de óleo de macadâmia

Vantagens da dieta cetogênica

Provavelmente, a única “vantagem” é a rápida perda de peso. Contudo, vale ressaltar que nem sempre isso é algo bom. Afinal, peso não indica a sua composição corporal, portanto, ao seguir essa dieta, você pode estar perdendo mais água e massa magra do que gordura.

Desvantagens da dieta cetogênica

Infelizmente, há mais itens listados do que nas vantagens.

Problemas para se concentrar: Sem carboidratos, ficamos com pouquíssima glicose no corpo. Sem glicose no corpo, o cérebro não consegue realizar bem suas funções.

Humor alterado: Os carboidratos são responsáveis por levar o triptofano ao cérebro, que é essencial para a produção de serotonina – o hormônio do bem-estar. Desse modo, é fácil ficar mal-humorado.

Possível perda de massa magra: A restrição extrema de carboidratos pode levar à queima de músculos. Isto ocorre porque a outra fonte alternativa de energia a qual o organismo irá recorrer provém dos aminoácidos presentes nos músculos.

Pode causar hipoglicemia: Poucos carboidratos resultam em baixos níveis de açúcar no sangue. Consequentemente, a hipoglicemia pode atacar.

Aumento de colesterol: A dieta cetogênica estimula o consumo de gorduras, e não só das gorduras boas. O excesso de gorduras saturadas aumenta os níveis de LDL (colesterol ruim), que pode entupir artérias e causar graves problemas cardíacos.

Maior risco de câncer:
Nos embutidos – que são permitidos pela dieta cetogênica – é possível encontrar nitritos. Essa substância aumenta o risco de câncer no aparelho digestivo.

Observações importantes

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta que a distribuição dos macronutrientes para pessoas saudáveis deve ser de: 55 a 75% de carboidratos, 10 a 15% de proteínas e 15 a 30% de gorduras.

Saiba mais:

Tudo sobre todas as dietas da moda

Obesidade, hipertensão, diabetes e depressão. O que elas têm em comum?

O que comer antes de dormir?